quinta-feira, 29 de abril de 2010

Napoli o Clichê da Itália - Roma/Napolis/Pompeia/Napolis/Roma - Dia 16/04/2010

Acordo a uma da manhã por conta de ter dormido cedo e do fuso e não consigo dormir mais.
Volto a lenga lenga com Deus para me permitir dormir uma horinha mais...kakakaka! Quando tá perto de levantar eu tenho sono...rsss
Perto das seis me levanto, dorzinha de cabeça por não ter dormido bem ou fome.
Os italianos comem pão doce e capuccino no café, ou seja, não sei o que comerei, sonho com pão de queijo, baguete de queijo branco e perú...hummmm.
Acho um pão de forma com queijo e prosciutto (presunto cru deles) e um café muito forte, horrível.
A dorzinha desaparece!
Acho meu binario na placa da estação (plataforma) e quando entro acho que estou na classe ou no lugar errado, italianos e italianas lindos indo para o trabalho.
O chato de viajar só é ter que ficar tirando foto de si mesma ou pedindo para as pessoas, fico envergonhada diante de tantas pessoas chics de tirar foto de mim no trem..rss
Chego em Napolis, a Napolis da minha memória, com seus varais e cortiços chiques.
Lá tomo outro trem para Sorrento pela linha Circumvesuviana, o bilheteiro também não me entende direito..oh céus...mas no fim dá tudo certo.
O trem é realmente um downgrade, meio acabadinho, me senti no Brasil, pessoas mais normais..rsss...desci na parada Pompei Scavi - Villa Dei Misteri.
Fico alguns minutos paradas, sem saber direito o que fazer, por onde ir, por onde começar, é que Pompei é grande, avassaladora, ruínas, pedras e muita história, bom decido comprar o auto guia em espanhol...língua que domino...rsss...
Vou na bilheteria e descubro que é de graça, desconfio que é por conta da semana de arte em todo o pais, notícia que li no jornal da Italiana que sentou ao meu lado na estação, mas não tenho certeza.
É bem cansativo dar conta de ver tudo o que se quer, e temos que desistir de algumas coisa, escorregar nos caminhos de pedras desiguais é constante, a sola do seu pé queima de tanto que você anda, no primeiro monumento desisto do auto guia.













Visito a Villa Dei Misteri.
Vejo quase tudo que queria, menos o grande teatro que está fechado para novas escavações, vejo ele de fora, trepada em uma pedra atrás do muro.
Dor de cabeça volta, será ela a minha companhia de viagem?
Percebo que já são quase duas e ainda não comi direito, resolvo almoçar no  restaurante que tem perto das Termas lá em Pompei mesmo.
De novo Pollo, Insalata e Patata.
Está lotado...cheio de excursões de escolas, cheio de Italianinhos com sua muitas camadas de roupas que combinam descombinando entre si, seus óculos coloridos, seus all star diferentes e custumizados, suas bolsas grandes transversais e seus paninos (lanches) que comem prazerosamente em lugares de mais de milhões de anos.
E apesar da cena ser inusitada ela combina muito bem, e fico pensando que sorte que eles tem de poderem vivenciar, escutar, conhecer ao vivo e a cores a história do nosso mundo.
Tomo o trem de volta a Napolis, lá por dentro da estação mesmo eu desembarco no Museu Arqueológico Nacional que complementa a visita em Pompei e contêm os objetos encontradas nas escavações, esculturas, matériais que eram usados na vida cotidiana de Pompei.
Não consigo ver o Gabinete Secreto que contêm as artes eróticas, que deram fama a Pompei de safada..rss..está em reforma.
Uma pena!
Mas vejo a maquete de Pompei, as esculturas, os sarcofágos, os Deuses que eles acreditavam como afrodite, dionisio, etc.
Saio para aproveitar o final da tarde em Napolis, a mafiosa e agitada Napolis.
Tenho que dizer que eu a amei, tem todos os glichê que imaginava da Itália, o nono, a nona, as vielas escuras, os carros dos mafiosos, a pizza, o sorvete, as pessoas que falam com a mão, os meninos de cabelos curtos jogando bola e é claro seus predinhos cheios de varais de roupas coloridas.
Me perco mesmo com as instruções do moço da net, claro, e sigo perguntando, caminhando e amando Napolis a cada esquina, andando pelo o que parece favelas chics, carros e motos quasem nos atropelam em suas vielas movimentadas.
Mas estar perdida não significa estar errada ou ser ruim, pode aliás trazer grandes surpresas como ver o moço entregar pelo balde azul a compra feita para sua mama que a puxa lá do terceiro andar, praticidade e inovação num mundo tão eletrônico, a simplicidade toca a alma e é pose para a minha foto.
Finalmente chego na Pizzaria da Michele, falam para que eu sente junto com um casal, acho tão estranho, fico em dúvida se entendi certo, mas é lá que me sento, embora tenha outras mesas livres, acho que é um comportamento normal lá, já que tudo está sempre lotado.
Até gostei dessa idéia, se você estiver só deveriam te arranjar amigos, te colocando para sentar com as pessoas..rss..se não tem namorado que sente com o bonitão italiano, de nariz grande e jeito de homem com H, e que, por favor, a noiva dele não chegue...rssss
Peço a pizza Margerita, é enorme, com massa elástica, molho de tomate natural, sem muito recheio, não é oliosa, consigo comer quase tudo, menos as bordas que resolvi poupar.
Pago e volto caminhando para a estação, as promoções me deixam louca, mas tudo tem que ser com dinheiro e como fui para a cidade com fama de mafiosa deixei meu dinheiro guardado no cofre...rsss
Meu pé dói e não existe mais, preciso ir no banheiro, tomar água e sentar, faço tudo isso, meu trem chega embarco e vou numa cabine com mais cinco Italianos eles conversam e fico ali absorvendo essa língua que tanto amo, mas que pouco consigo acompanhar.
Chego e vou correndo para o hotel, tomar banho e descansar, estou com fome como as bolachas mais cara do mundo...rsss (do mini bar).
Sonho com café da manhã e um Italiano narigudo que por acaso é meu marido...kakakakakakaka!

2 comentários:

  1. Olá Déa, gostei muito do seu post.
    Meus pais estão indo pela primeira vez para Roma e querem ir à Pompéia gastando um dia.
    Seu post complementa informações obtidas via Google.
    Tinha dúvidas da facilidade de passar do trem de Roma para o trem de Pompeia. Pelo que entendi, é simples.
    Sua experiência corrobora com a idéia de que é possível, sem maiores problemas, fazer o passeio.
    Obrigada pela dica.
    Liliane - RJ
    Lmoura.Lab@bozano.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Liliane,
    Que delícia, ir pela primeira vez, pela décima (que todos possam retornar um dia..rsss).
    Sim é super possível, desde que eles saiam cedo, meu trem era às 7h35...minha volta também era às 19h30, mas se eles forem animados, podem marcar o da volta mais tarde para jantarem mais sossegados...(Sugiro jantarem próximo a estação para não ficarem andando por Napolis a noite por via das dúvidas).
    O trem chega de Roma em Napolis e quando eles descerem do trem sigam para o lado direito e desçam a escada seguindo as placas para a Circumvesuviana, o local de comprar o bilhete é em frente a catraca do lado oposto e quase não vemos...
    Desçam na Pompei Scavi - Villa Dei Misteri (tem outras descidas com o nome de Pompei Scavi, mas é fácil perceber qual é a correta, já que muitos descem lá também.
    Sim é super tranquilo, as pessoas indicam, só educadas, só sugiro realmente ir bem cedo....
    Fiquei em Pompei até umas 14h00 se não me engano e depois fui no Museu....se precisar de mais alguma dica, eu posso ver tudo direitinho no meu roteiro (acho que ainda o tenho guardado em algum CD)...me mande um e-mail qualquer coisa andreahprado@hotmail.com
    Terei prazer em ajudar.
    De nada...uma ótima viagem para seus pais.

    ResponderExcluir