quarta-feira, 7 de abril de 2010

“Portas fechadas e vidros escuros” - Escrito por mim em 2005

De portas fechadas e vidros escuros seguimos fixados como se um caminho programado nos protegesse de qualquer desvio, olhar, ou parada, qualquer descuido poderá nos jogar no limbo dos atrasados, stressados e perdedores, mesmo que o congestionamento gigantesco na nossa frente seja por causa de um maravilhoso arco-íris não perdoamos e como todo mundo enfiamos a mão na buzina.... saí da frente....



Assim somos nós em nossas vidas também, portas fechadas e vidros escuros para qualquer pessoa que nos balance, para qualquer sonho difícil e qualquer situação que nos provoque... nem vem....



Quantas vezes eu quis dar meia volta, pedir perdão, me declarar, me esconder, mas olhava em volta e todos pareciam tão absorvidos e eu seguia em frente fixada, quantas vezes chorei escondida em contraste das mínimas vezes que pedi colo ... que cobrança louca é essa que precisamos ser fortes e constantes e esconder nossas fraquezas, como se esconde uma meia furada.



É difícil escolher caminhos, fazer escolhas, pois tudo tem 50% de chance de dar certo, mas nós focalizamos os outros 50%.



Hoje eu descobri que se expor é correr o risco de não estar certo, de ter que voltar atrás de ter que corrigir... mas não correr o risco é não viver uma vida PLENA, com sucessos e fracassos...



Para mim o sucesso de uma vida tem tantos gostos, sensações, sons e cheiros impossíveis de se perder, mas comuns a todos nós, para mim esses desejos realizados muitas vezes teve a deliciosa sensação do banho quente depois de uma corrida encharcada na chuva fria, outra foi um abraço apertado onde no absoluto silêncio tudo foi dito e compreendido, teve sorrisos de comercial de pasta de dentes ao buscar aquele alguém, teve insights maravilhosos de constatação após chorar até perder o fôlego que as recordações podem te fazer sorrir de novo, tem cheiro de café da manhã especial quando se dorme na casa de alguém, é não dormir a noite toda rindo do que aconteceu, é não dormir a noite toda por não acreditar no aconteceu, é não dormir a noite toda em estado de graça por que o que aconteceu foi melhor do que poderia imaginar, é escutar aquela música que cabe exatamente naquilo que está vivendo e cantar até expulsar todo o ar do pulmão, é viver a vida de uma maneira simples e real...





Quero viver assim!!! Viver de verdade!!! E aceitar a vida como ela tiver que ser, cheia de sucessos e fracassos em quantidades quase que absolutamente iguais, pois Deus é justo...

Quero ser livre e deixar livre quem caminhar comigo.

Quero contar as alegrias e as tristezas que me fizeram crescer e não os dias.

Quero enxergar que leva-se tempo para moldar os meus caprichos e adquirir minhas ruguinhas de expressão.

Quero a grande sacada da “xô-auto-cobrança”, se em 30 anos as mudanças reais foram sutis, talvez nos 60 eu esteja SÓ um pouquinho melhor, mas e daí? Eu to tentando, to vivendo, to errando e to aprendendo....

Quero sorrir mais, esperar menos e fazer o suficiente.

Quero ser eu mesma e ser melhor.

Quero ser tudo e quando estiver cansada não ser nada.

Quero dias mais ensolarados e vida mais produtiva.

Quero ser eu, quero ser diretora dessa peça chamada “minha vida”.



Agora tenho 30 é um “númerão”, já não sou jovem, porém, não sou velha, esse númerão é compatível com meu novo carro, com minha nova vida, com todo a minha bagagem, chega de coisas pequenas, eu quero tudo grande.... quero amigos que os meus dedos dos pés e das mãos não possam contabilizar, quero um amor desses de cinema com todos os percalços para o final feliz (me deixem acreditar que isso exista, OK?), quero ter filhos, quero construir uma família, mas quero aceitar se isso não for possível (casamento não é sinônimo de felicidade, amor e escolhas são. ps:não é por que tenho 30 que deva aceitar qualquer um, acordem o mundo mudou), quero muita música, quero dançar, aceitar o meu corpo, aceitar o meu nariz grande e aceitar que gosto de homens com nariz grande, acho que para combinar, quero voar de balão e quero que me respeitem pois sou uma mulher madura que já passou por várias noites divagando por os homens são como são, quero caminhar mais no parque, agora mais preocupada com o meu bem estar do que com a minha barriguinha, embora, ela continue me tirando do sério, quero agradecer mais as maravilhosas oportunidades que a vida me deu, a família exuberante que está comigo nos momentos de tristeza e alegria, quero dizer aos meus amigos que eles são o meu tesouro, não os trocaria por um milhão de dólares se para isso eu tivesse que viver um dia sem eles, quero um fosfosol básico natural que me faça recordar tudo de bom que me aconteceu...amores vividos, sonhos esquecidos e superados, falhas perdoadas de coração e principalmente todos que perdoaram meus erros, preces atendidas e esperança renovada todos os dias, a cada segundo, por todo momento.



Vocês me encontram por aí, hoje ando de portas fechadas e vidros escuros por motivo de segurança, mas quem quiser chegar estou sempre desarmada, pronta para amar, aceitar e seguir.... VIVENDO!

Vem comigo?

Ensina-me sua maior descoberta, divide seus sorrisos e se aconchegue em meu colo caso não se sinta bem, juntos vamos achar uma solução e um dia rir muito de tudo isso.

Tenha certeza de uma coisa, com trinta eu descobri que eu não sei coisa nenhuma... por isso... abra suas portas.... e deixe a luz entrar, TALVEZ FAÇAMOS GRANDES DESCOBERTAS, TALVEZ NÃO, QUEM É QUE SABE?

Nenhum comentário:

Postar um comentário