sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Fragmentos de amor da Dani

Tudo bem?

Estou escrevendo porque você, no seu livro, pede que as pessoas digam o que estão achando da leitura... Eu adorei seu livro viu? Adorei mesmo, devorei em alguns dias apenas....comecei a ler domingo, um dia depois do sarau, e terminei ontem!!
E eu, apesar de gostar de ler, sou lerdinha, meio preguiçosa mesmo sabe? Às vezes estou com um livro legal mas demoro horrores pra terminar. No seu caso, tudo bem que o livro é fininho, mas mesmo assim...devorei...lia todo dia, em qualquer espacinho de tempo, no ônibus, no metrô, na sala de espera do médico..rs
Enfim, quero dizer apenas que seu livro documenta mesmo a história de uma vitória. Foi muito emocionante lê-lo...muito mesmo. Em vários momentos, eu me identifiquei com coisas que você falou, entre elas sobre a felicidade estar nas coisas simples, que normalmente não valorizamos (como andar, tomar banho, cantar..). Eu me emocionei em várias partes do seu livro..usei a imaginação, pois nunca passei por nada parecido, nem ninguém da minha família, ao menos nos últimos anos. Lembro-me que quando tinha uns 10 anos, minha tia, esposa do irmão da minha mãe, teve câncer no intestino. Eu era pequena, não me lembro de muita coisa hoje, mas lembro que num Natal a tia ganhou um cartão musical, e ela estava cega, então por isso ela ganhou, mas quando ela abria o cartão, vinha a música, e lembro-me de ela ter ficado confusa, ela não tinha certeza de onde vinha a música...até hoje lembro disso, e quando lembro, fico muito triste...eu a vi carequinha, depois ficou cega, depois mal conseguia se mover sozinha..foi triste. Meus primos eram pequenos ainda quando ela faleceu..minha prima tinha 13 mais ou menos, e meu primo tinha no máximo 6 anos. Foi triste, lembro que foi muito sofrido na época, mas eu não participei de tudo, apenas me lembro disso de uma maneira meio vaga. Seu livro me fez mesmo pensar nisso...na fragilidade da vida...na maneira como, na prática, não temos controle de NADA e achamos que temos o controle de TUDO.
É um pensamento ao mesmo tempo meio triste, porque vc perde o controle que achava que tinha, e por outro lado, é um pensamento reconfortante, porque você sabe que existe alguém (não importa o nome que dêem a Ele) que está no comando...e que por mais que as coisas saiam meio tortas ao nosso modo de ver, elas certamente estão sendo orquestradas por Alguém maior..que arquiteta tudo, e vê o caminho à frente como nós não conseguimos ver, porque nosso pequeno entedimento nos limita.
Enfim Déa, desculpe, escrevi tanto....rs...adoro escrever! Queria mesmo te escrever isso, tirar uns minutos pra dizer que seu livro me ajudou muito, e me ensinou muito. Tenho certeza que fará a diferença também para muitas outras pessoas.

Um graaaaande beijo, e muuuita saúde e muita felicidade pra você, porque você REALMENTE merece. E outro grande beijo pra sua mãe e seu pai (nós os conhecemos no sarau), que tanto quanto você, sofreram e merecem tudo de bom...porque como eu li numa parte do seu livro...quando a gente fica doente, a família em volta adoece também...é uma vida de resignação e amor.

Parabéns pela sua luta, você é um exemplo.



D

Nenhum comentário:

Postar um comentário