domingo, 24 de outubro de 2010

Sobre chances e aprendizados.

Cada vez mais eu penso no quanto a vida vai te mostrando o que você precisa aprender e o quanto a gente ignora, por preguiça, comodidade, disparate.
Ele era assim um moço cheio de sorte, com muito dinheiro, poder, talento inato para mexer com as coisas das telecomunicações, meu preferido.
Talvez por que ele fosse o $ucesso, aquele que nesse mundo todos nós almejamos, o apto, o carro do ano, as baladações.
E sempre era assim um dia sem mais nem menos aptos sumiam, carros desapareciam, e aí o que a gente menos esperava o emprego dos sonhos, o poder, o talento também se foram.
Descobrimos o vicio, meio escondido, mas certeiro.
Um jeito estranho de encarar os fatos, um abrigo numa cidade do interior, uma vida pacata, se não fosse pelo simples fato de que a lição, a perdas ainda não tinha ensinado tanto, essa vida escolhida não nos estranhasse tanto.
Talvez internamente a sementinha tenha sido plantada, mas não havia a fé para regar esse ensinamento para que ele crescesse.
Ufa!
Muitos anos a perguntar por que esse moço tão forte e cheio de saúde não vira a mesa, não procura QUALQUER TRABALHO, não mostra o que é capaz.
Algumas tentativas frustradas de voltar para o poder, para o status, mas sem conseguir se manter.
Ilusões foram construidas sobre o futuro, idéias mirabolantes sobre aposentadorias imaginárias, ou não, não sabemos.
Agora a doença.
E por ironia (?) do destino a paralisia!
Depois de anos esperando ele se mexer, correr atrás, agora não pode, provavelmente por um tempo, garatem os médicos, depois com fisioterapia, tarammmmm....tudo será possível novamente.
E a vida vai lhe perguntar de novo:
E aí cara que caminho vai seguir?
Se não respondemos ao bilhete, nos mandam a carta, se ignoramos, chega um telegrama avisando que o trem já está na porta.
Eu fico aqui na torcida para que o homem talentoso consiga se levantar de novo e seguir em frente, mais lúcido, mais prático, mais humilde, mais resignado.
Que ele posso ao menos perguntar e pedir:
O que eu preciso aprender senhor, me ajuda a levantar, a enxergar e a realizar!
Eu torço muitoooo, pois assim muitos enxugarão as lágrimas pela vida e a alma perdida do moço talentoso e que assim ele e os outros encontrem a paz.
E para ele que está dizendo que a vida terminou a própria lhe responde: estamos apenas começando.

2 comentários:

  1. Amei este post... sei de quem vc esta falando e sinto muito pelo o que esta aoontecendo com ele, mas infelizmente ninguém pode "passar" pelo o que o outro tem que cumprir!!! Mas ficamos aqui... de longe... torcendo para que tudo siga no melhor caminho... o caminho da resignação. Força. Clau.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Clau..estou com muita dozinha do meu pai.
    É o irmão preferido dele....e ele está muitooo triste.
    Tadinha da Vó também...
    Mas não há quase nada que possamos fazer a não ser rezar para Deus iluminar.

    ResponderExcluir