quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Fragmentos de "ainda" não amor.

Gente,

Ontem eu soube que meu livrinho não tocou uma pessoa como deveria, eu creio que nem foi tanto o contéudo, mas sim o que ele representou para a pessoa.
É difícil pensar isso, mas tudo que me serviu de lição, de aprendizado, de perdão, amor, para algumas pessoas é um puxão de orelha, um tapa na cara de que ela não é como eu pinto e talvez nem queira vir a ser. (ainda).
Não virei uma pessoa perfeita por conta do que passei, mas o que passei me leva a crêr numa vida mais regrada, mais justa, mais evolutiva, e isso não acontece de uma hora para outra, mas como eu disse no livrinho, o que me aconteceu, me acordou, me chacoalhou, me colocou no caminho que acredito ser o certo, mas como todo caminho tem dias que sento e choro pelo espinho que me machuca o pé, pelas pedras gigantescas que há em todos os caminhos, pela chuva que me molha num dia frio, mas hoje nesse caminho eu estou desperta, lúcida, dona de mim e das escolhas que faço, sejam elas boas ou não.
Eu sei, tem pessoas que nem abriram o livrinho, outras leram e apesar de acharem tristinho, não tocou o coração, outras vão deixar ele lá encostado e daqui dias, meses ou anos, vão abrir (de novo ou pela primeira vez) na hora certa, tem gente que leu e achou piegas, outros se emocionaram.
O importante é ressoar, eu aprendi essa palavrinha na terapia e fez muito sentido para mim, tudo que ressoa, que te liga com a outra pessoa, com o livro, com o filme, com o que está vendo e sentindo, te conecta com o mundo, com o agora e vc sente gostoso, agora tudo que é falso, que segue condutas e padrões, tudo que fazemos automaticamente não ressoa.
Acho que a pessoa que não gostou e que falou mal a respeito tem seus motivos, talvez ela tenha ficado brava por que a pessoa que lhe deu queria que o livrinho ressoasse nela, que a tocasse, e quando você não acredita naquilo, quando você ainda não está pronta para ver as coisas daquela forma, você acha muito impertinente que alguém ache que aquilo (que não tem nada a ver com vc) vá lhe ajudar.
É como se virassemos para ela e dissemos, tá vendo como ela sofreu e agora está aí de pé, e você tão má se preocupando com vaidade, com o material, com o superficial. (Doí, fala sério, quando você não está procurando o caminho certo).
Eu fico aqui na torcida para que um dia ressoe!
Para que um dia toque!
Se não aquela pessoa, alguém ao redor dela que a influencie.
Não acho que o livrinho tenha ido parar na mão dessa pessoa por acaso, afinal ele não existe.
Quando eu o escrevi eu tentei me preparar para aceitar que ele iria cair nas mãos de pessoas que vão ser tocadas e em outras que vão rir.
E agora que eu soube que alguém falou mal, eu fiquei triste por analisar, que talvez o livrinho não faça tanta diferença, por que, ele é semente fértil em terras preparadas para recebê-lo, então, os amigos, aqueles que já estão procurando um caminho certo, aqueles que estão prestes a acordar o livrinho é capaz de ajudar.
Mas aqueles que ainda estão vendados, negativos, revoltados, talvez o livrinho pouco fará por eles.
E por mais triste que eu tenha ficado por perceber isso, essa tristeza não me cativará, por que, eu acredito em Deus, na evolução, e espero do fundo do meu coração que ele possa ao menos ser semente transformadora quando o momento certo chegar.
Um dia eu vou saber que essa pessoa foi tocada, transformada e melhorada um pouquinho pelo livrinho.
Eu espero!
Louco é pensar que um dia eu não estarei mais aqui e os livrinhos sim, guardados para outras gerações, o que será que elas acharão dele? Rsss.
Mas quer saber, não importa, para mim fica a lição de me desapegar do livrinho, do que dizem ou acham.
Eu fiz a minha parte, aquilo que achei que seria bom.
E como está dito lá no livrinho tão bem, somos responsavéis por aquilo que fazemos.
Eu fiz pensando no bem, em ajudar, cativar, ressoar, o resto não cabe a mim fazer ou esperar.

2 comentários:

  1. Amiga... liga o botão do FODA-SE literalmente, é isso aí... vc fez a sua parte, vc fez o seu melhor, escreveu com o coração... infeliz é aquele que não esta preparada para ouvir (no caso ler) o outro e principalmente que ainda é cego para a vida!!!... FODA-SE JÁ... beijo e te amo... EU AMO O LIVRO, JÀ LI DUAS VEZES e sempre me surpreendo. Clau

    ResponderExcluir
  2. Tô na paz choruma, mas com tantos fragmentos de amor eu tinha que colocar o de não amor ainda...rss
    Mas tudo tem seu tempo...
    Esperemos que ele cumpra sua missão com a maioria, já está valendo!
    Realmente eu fiz minha parte, cumpri minha promessa, estou em paz.
    Beijos e estou te esperando.
    A Kelly sumiu...

    ResponderExcluir