quarta-feira, 15 de junho de 2011

O luxo que não vira lixo.

Alguém conseguiu ver o Eclipse com essa poluição de SP?
Acho que só em outros estados, onde o céu é limpinho e a Lua pode ser vista em sua plenitude.
Hoje na minha cabeça a palavra é  LUXO!
Morar onde o céu é limpo e onde as pessoas sentam nas calçadas para os grandes espetáculos como o eclipse.
Ser rico nesta vida é ter luxo, nas comidinhas, nas bebidas, no carro, na casa...
Mas tem um outro tipo de riqueza que não vem do dinheiro, que é ter tempo para fazer as coisas que gosta, ter tempo para andar na rua sem correria, observando as vitrines, as pessoas, é não ter muito dinheiro, mas poder fazer aquilo que se quer.
É poder visitar alguém doente, alguém que precisa de companhia, é assar um bolo e aprender coisas que se quer aprender, não por obrigação de ser mais esperto e ser promovido.
Luxo é ir na feira, comer pastel.
É andar no parque e fazer Tai chi...de quarta-feira, gratuito.
É poder levar a mãe, o pai, o tio e avó, no médico, com calma, sem olhar no relógio de minuto em minuto.
Luxo é não ter um puto no banco, um apto para deixar de herança, um carro com GPS e DVD, Som, banco de couro, mas sujar o seu na lama do sitio onde mora seu afilhado.
É estar presente naquilo que se quis.
Hoje foi puro luxo, fui buscar meu sobrinho Rafa na escola, pois o pai dele esqueceu e levou a chave do carro, e minha cunhada não pode ir buscá-lo.
Ele veio correndo quando me viu, me abraçou um tempão e disse Titia...com um sorrisão.
Me lembrei de quando ele era pequenininho e iamos no cinema, nosso lugar no mundo, e ele tão pequeno, tão frágil e tão amigo.
Depois que sua irmã nasceu ele ficou mais rebelde e hoje percebo que talvez seja ciúmes de ter que dividir, todas as coisas e pessoas.
É aquela disputa de ser o preferido de alguém...
Eu penso muito o quanto preciso ter a paciência dobrada com o Rafa, por que, ele é especialmente sedento de amor e compreensão, ele não é meigo como a Bia, não tem a paciência e aceitação da Bia, mas é de um coração grandioso.
Hoje o vi ajudar as pessoas sem que pedissem duas vezes, e meu coração enche de orgulho.
Eu prometo respirar 1000 antes de reprender os deslizes do Rafa (deslizes esses de criança que fique claro, impaciencia, querer brinquedos, mudar as estações do rádio sem parar, andar na nossa frente quando fica bravo..e outras más..rss).
Meu amor pelo Rafa é gigantesco, somos em essência muito paredidos, briguentos, sendentos de atenção e amor, impacientes, únicos.
Feliz de quem tem esse tipo de luxo e é feliz de verdade com ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário