segunda-feira, 11 de julho de 2011

Sobre Entregas e Decepções.

Este final de semana contrariando os últimos da reforma, eu fiz pouca coisa aqui, continuei colocando as coisas em ordem e fui passear que o corpinho também merece.
Fui na peça dos meus amigos Chico (Roger), Nay, Paula, Ton, senti falta da Gaby e do João que estão em outras escolas, e como sempre foi divertido e cultural.
A peça é uma crítica social do Roberto Zucco chamada Succo, um líquido amargo que deve ser consumido apesar de tudo.
Acho o máximo eles se exporem, se entregarem...(coisa difícil), amo o teatro, amo ser convencida de que aquela história contada é real.
Domingo foi dia da festa que sugeri para a minha amiga Ritinha no post: http://semespacoparalamento.blogspot.com/2011/06/temas-para-festas.html.
Como ela diz em seu post: http://www.vivendonomundoderita.com/2011/07/o-almoco-italiano.html, ela seguiu a risca minhas dicas e foi muito divertido ver a interpretação daquilo que você imaginou pela prisma de outra mente..rss
Tinha muitas mulheres, onde é que não tem, e como disse a Rita muitas visões, bagagens, histórias e recomeços, e eu me peguei pensando que já tinha lido em algum lugar por que é que mulheres lindas, bem sucedidas, inteligentes, quando se reunem só falam de homens, da falta deles, e do que eles fizeram em suas vidas?
Puxa, acho que é por que fomos educadas para encontrar o princípe e até lá parece que há um vazio...em quanto os homens foram educados para serem conquistadores de mulheres, de dinheiro, de tudo.
Eles falam sim sobre as mulheres, mas quantas eles comeram e suas perfomances..rss...nem sempre verdadeiras.
Tenho a impressão que a auto-estima masculina é do tamanho que eles imaginam sua conta bancária e seu orgão genital.
Eu apesar de só ter tido decepções amorosas, ainda acredito que haja sim homens bacanas, companheiros, sinceros...
Claro que também creio que se um homem assim for destinado para você amiga, ele surgirá do nada, naquele dia chuvoso que a escova desandou, que você não fez as unhas, que está corrida e molhada, e mesmo assim ele vai te achar a mais linda de todas.
É fazer o que sou romantica sim, exigente sim, sonhadora sim e apesar de não querer ando acreditando que tipos como eu geralmente ficam só. (Aliás ando escutando várias pessoas falarem isso quando digo que não quero um homem ao meu lado pela metade, mas inteiro, para dias de alegria e sofrimentos).
Mas apesar de tudo eu aprendi a ser feliz de qualquer jeito, feliz comigo mesma, feliz de estar aqui nesse mundo, feliz por apesar de tudo que se apresenta ser contrário eu ainda tenho esperança de viver um amor daqueles que chamo de verdadeiro.
E comecei a segunda percebendo que mais do que nunca eu tenho que seguir meu coração e só fazer aquilo que quero, por que, fazer o que não quer gera sofrimentos e desentendimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário