domingo, 25 de setembro de 2011

Dia nacional da doação de orgãos.

Domingo...
Tempo nublado, perfeito para se entregar ao ócio, a preguicinha merecida esticados no sofá vendo um filminho, comendo uma sobremesa (por que não somos de ferro) e principalmente em boa companhia.
Um amor tranquilo, seus sobrinhos, pais, avós, o importante é estar cercado de amor, daqueles que chamo de verdadeiro.
Eu hoje, dia nacional da concentização da Doação de Orgãos passarei meu domingo agradecendo a Deus, a minha Tia Sandra, a Sô, e todos que me amam a oportunidade de estar aqui curtindo a vida em sua plenitude.
(hoje deitada no sofá com meu papito eu olhei para ele e sorri, pela oportunidade única de compartilhar momentos com aqueles que me aceitaram como filha, preste você também atenção a estes pequeninos momentos que são tão especiais)
De não estar ligada a uma máquina tolhida de fazer planos para o futuro.
Sei que devemos focar no hoje, mas também sei por experiência própria que tudo passa, os dias felizes na praia e os dias de solidão.
Mas é bom ter esse ilusão, poder sonhar, fazer planos, desejar, sem isso a vida é muito real, e tem que ser muito forte para entender e aceitar as coisas como elas são.
São muitos dias rotineiros, para um no ano em que podemos chamar de maravilhoso, a gente vai nas festas mas se nossa alma não estiver em festa nós não nos divertimos de verdade, a gente conversa com os amigos em mesas de bares, mas se não somos escutados, se não há uma ligação a gente volta para a casa vazio, é difícil ter a conexão, por que, a gente se protege em muros gigantes, a gente não se expõe e algumas vezes nem falamos a verdade do nosso coração.
É difícil ficar sempre no agora, quando ainda não encontramos a paz interna, mas mais difícil é não poder sonhar, é ser jogado na realidade dura e fria, material, de que o amanhã talvez não exista.
E é por isso, especialmente hoje, agora, que agradeço a minha Tia por ter me devolvido os sonhos, os desejos mais loucos e descabidos de minha alma, se amanhã eu estiver em Paris foi por que ela me doou um pedaço de si.
Também agradeço a Sô por ter doado a minha mãe, egoisticamente, simplesmente por com isso ter devolvido a vida a minha mãezinha amada, por ela estar lá na cozinha preparando nosso almoço com todo amor e carinho, deliciosamente como somente as mães sabem fazer, por eu poder mais algum tempo ter a companhia dessa mulher tão especial e única para mim.

E lembre-se:

SAIBA QUE QUEM DOA UM ORGÃO NÃO DOA SIMPLESMENTE ALGO FÍSICO, DOA UMA INFINIDADE DE OPORTUNIDADES, DE SONHOS, AMOR E ESPERANÇA, DOA VIAGENS, DOA CASAMENTOS, DOA FILHOS, DOA CASA NOVA, DOA AMADURECIMENTO, DOA TEMPO, DOA A CHANCE DE VIVER, APRENDER, ERRAR E TENTAR DE NOVO! 

E se você tem esse desprendimento faça-o em vida.
Se você acha que estando morto é mais fácil também é válido, só não se esqueça de avisar sua família quanto ao seu desejo.

PARABÉNS A AQUELES QUE AINDA TEM MUITO O QUE APRENDER, MAS QUE JÁ DERAM UM GRANDE PASSO NESTA VIDA E JÁ APRENDERAM A AMAR!

Especialmente: Tia Sandra, Sôfania, Tio Belo, Tia Rose, Mônica, Andressa, Tadeu, Tio Luis, Ana, Tânia e tantos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário