domingo, 20 de novembro de 2011

A a...parecida.

Hoje logo cedo eu e mamys estavamos de pé para irmos no Curso gratuito oferecido pelo Parque Villa Lobos sobre os cuidados e plantio de Orquídeas.
Essa é a flor preferida de minha mãe e eu sou apaixonada por todas elas.
O curso é uma delícia para quem gosta, Sr. Trisca que dá a aula é uma figura amada, tipo Papai Noel com sua simplicidade e sabedoria numa mistura que é a glória para mim.
Gente que ama o que faz, que faz com amor, animado, cheio de vida, alegria em pessoa.
Tudo explicadinho entre piadas, histórias e declarações de amor.
Ele chama todas as mudinhas de amiguinho.
Uma fofura.
O bacana é fazer o curso mesmo que dura três horinhas, das 10h00 às 13h00, mas posso dividir algumas coisas que aprendi, a minha interpretação (vai que entendi errado..rsss, afinal até hoje eu só plantei uma arvorezinha e com ajuda e ainda tem o problema de não escutar direito, se tiver qualquer nome errado dêem um desconto para a sua amiga vai?).

O dilema da rega, é pegar o vaso se ele estiver pesado não precisa regar, se ele estiver leve (seco) deve-se regar, isso varia de planta para planta e até de vaso, já que o vaso de barro é o mais indicado no caso da orquídeas, pois o de plástico retém mais o calor no verão e no inverno retém a água, o que faz com as raizes apodreçam.(quando o vaso for de parede, ou grande, usar o bom senso de visualizar as folhas e sua vivacidade, além do conhecido colocar a mão e sentir). (Sr. Trisca falou para regar com carinho, mas com bastante água, senão a planta fica com sede, quem só coloca um copinho..rss).

Flor amarelada, excesso de sol.

Quando a sua orquídea não der flor durante muito tempo (algumas demoram anos para florir) pode ser que ela esteja na sombra ou precisando trocar o material (terra, adubo, etc).

Entre maio e setembro não é indicado fazer mudas, nem mudar de vasos, etc, pois é frio.

Não se deve dar muda para a vizinha, sobrinha, galinha...rsss, quando ainda tem flor, espera a flor morrer daí tira-se a muda, dependendo da especie há o jeito certo de tirar a muda demostrada lá no curso.
Mas a Phalaenopsis a mais comum que a gente vê por aí, deve-se CONTAR de baixo para cima, quatro nozinhos e cortar, deste galho nascerá uma nova muda. (isso fica melhor explicado no curso, visualizando-se).
Há alguns casos porém que o nozinho da nova muda está abaixo, então, deve-se cortar um pouco acima dele.


A rega tem que ser feita na folhas e galhos, procurando-se evitar molhar a flores, com delicadeza, de preferência com regadores. Sempre no começo da manhã ou no final da tarde, nunca no sol das 12h00.

Para evitar a proferação de pragas, etc, é feito a cada 25 dias uma rega especial com
Oleo de Nim (1 tampa)
Adubo Peter (1 colher de café)
Água (1 litro ou mais, encher o negócio de espirrar...esqueci o nome).

Lugar mais adequado para as orquídeas é claridade (não sol excessivo).

Quando as folhas estão com manchas pretas separar das demais plantas e desinfetar com a espuma de sabão de côco, com o vaso virado na horizontal para que essa mistura não caia no caule, na terra e raiz.
Caso ela não melhore, arrancar as folhas mais atacadas.

Todos os substratos encontrados fartamente devem ser guardados e misturados para a plantação, como pinho, resto de xaxim, folha, terra preta, etc.

Quando as raizes estão para fora, significa que o vaso está pequeno para aquela planta e ela deve ser mudada, pode-se separar quando ela tem mais de quatro a cinco bulbos, ou apenas coloca-las em um novo vaso maior.

Os vasos replantados lá foram feitos dessa maneira (muito mais facil de entender, vendo lá no curso pessoalmente..rss):

Cascalho de telha no tamanho adequado para o vaso (geralmente um dedo de espessura).
Fibra de côco (vendido por uma japonesa especialista, eles dão o telefone no final).

Para fortificar essa plantação ele coloca num cantinho do vaso uma mistura de:
Farinha de osso (40%)
Torta de mamona (60%)
E faz essa aplicação (demostrada no curso..rss) a cada 2 meses.
(evitando a época do inverno).
Pitada conforme o tamano do vaso (1 pitada, 1 punhado, 1 dedo..rsss...).

Não comprar xaxim que está em extinção.

Ele ensinou a colocar um pedacinho de bambu bem pertinho da fibra de côco perto de onde inícia o caule da planta (visualizado no curso).
Ensinou também a colocar um bambu maior para segurar a folhas na direção certa verticalmente (alguma espécies), amarrada com barbante (daqueles sacos de farinha da padaria), com cuidado e delicadeza.

Todos os vasos de fibra de côco devem ser deixado dentro da água por 2 dias e só depois utilizar para plantar as plantas.
Quando os vasos são ganhos já com a planta dentro ir molhando para ele manter a umidade.

Aquela placas de fibra de côco que geralmente colocamos na parede devemos fazer um furo em cima para ajudar na retenção da umidade e colocar a mistura de posinhos para que elas fiquem mais bonitas.
Ele demostrou como prender a muda da orquídea com os palinhos de bambú, um charma, sustentabilidade pura..rs.

Demostrou também um saco plástico com Esfarino para aquela mudas, pedaços de plantas que achamos que não vai para frente, etc, como um berçario ou UTI, depois de recuperadas essas mudas podem ser replantadas, mas neste caso também é melhor ver no curso para entender.
Essa mudas são mantidas nesse saco plástico fechado, transparente para que você possa ver, só com Esfarino (tipo de musgo) durante 6 meses, pendurado em alguma parede, por um preguinho.

Bom eu fiz uma listinha de alguns itens básicos no cultivo das orquídeas que foram demostradas no curso:
Pedaços de telhas
Óleo de Nim
Adubo Peter ou outro
Fibra de côco, indicado por eles.
Matelinho para fincar os bambús

Pá para mexer, etc.
Tesoura para podas, ajeitar o fibra de côco, etc.
Bambú (ele demostrou como obter por meio daqueles que são comprado com folhas) comprido para amarrar e manter as folhas na vertical
Bambú pequeninnho para enfiar na fibra de côco perto do caule da orquídea.
Vasos de diversos tamanhos de preferência de barro ou vasos de fibra de côco.
Barbante para amarrar as folhas feito de saco de farinha que encontra-se em padaria para comprar.

É isso minha gente, adorei aprender essas coisinhas, por que, amo as plantinhas e todos sabem do meu desejo master de ter um lugar especial aqui no meu quintal, um lugar para eu sentar depois de um dia de almoço e curtir a beleza que há em simplesmente observar a vida.
Recomendo o curso e fiquei completamente apaixonada pelo Sr. Trisca, quase o agarrei para dar um beijo, mas me contive..rss.
Quem curtir não perca, são dois dias por mês, no final a gente planta a nossa própria mudinha e leva para casa, eu tive a ajuda do Rafa, o biólogo que lá trabalha, outro fofo, espero que ela viva e que seja a primeira de muitas que irei plantar.
 
A...A...parecida

Plantas dão trabalho, são quase um animal de estimação, custa um pouquinho, mas me dão um prazer imenso, fora que é uma terapia incrível.
Se você também curte não deixe de conferir esse curso, ok?
Os dados estão no site:
Agenda cursos parque villa lobos

4 comentários:

  1. Oi Déa, é a Vi, sabe que ganhei algumas mudas de orquídea e graças a essas informações vou cuidar melhor delas, vamos ver se consigo.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
  2. Que bom Vi, são toques que podem ajudar a cuidar de nossas "amiguinhas"...Elas adoram arvores e pelo jeito vocês moram num lugar que deve ter...ficam lindas...
    Beijos Vi.

    ResponderExcluir
  3. Oi Déa!!! Obrigada pela sua participação no sorteio do meu bloguito, viu. Boa sorte pra você e apareça sempre por lá, ok.
    Sobre seu post... você bem que podia ter feito esse curso antes, né... eu ganhei uma orquídea no meu aniversário (em junho) lindíssima, mas ela não durou muito não. :( Morreu tudo. Mas restou a raiz!!! Como minha mãe sabe e gosta de cuidar de plantas, passei o vaso pra ela. Agora vou passar essas informações pra ver o que vai dar.
    Beijos da Fabi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê FAbi....que cuidando..tudo dá...rrs
      Beijos.

      Excluir