sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012

A verdade é que nada muda sem que a gente mude!
Você pode fazer seu ano, sua vida mudar em pleno Carnaval, no inverno gelado de Junho, ou até mesmo em Setembro quando o mundo desabrocha.
Hoje a meia noite o que vai mudar é na verdade uma ilusão, um dia é muito pouco para a gente se transformar em algo melhor, a menos que você já venha semeando.
Coisa difícil essa de mudar, de mudar o rumo, reverter o prumo, nos tornar evoluídos.
Não sei vocês, mas eu estou aqui 36 anos e nesses 36 anos eu ainda me pego tendo recaídas imensas, quando penso que perdoei alguém a raiva me toma de jeito, quando penso que não desejo mal a quase ninguém basta alguém ligar o som e incomodar meu descanso que desejo a morte, basta alguém não deixar eu passar com meu carro que eu xingo mesmo em pensamento, basta quase nada para eu vir com tudo.
Ainda tenho em mim esses sentimentos animalescos, essa ação e reação, ainda não controlo meus sentimentos.
Ontem vi um entrevista com a Marilia Gabriela com um terapeuta de família sobre o perdão, eu adoro esse tipo de entrevista, quase uma sessão terapeutica, e muitas coisas eu aprendi.
Gostei da forma que ele utilizou para explicar o que é traição, como ele disse, trair pode ser qualquer coisa que quebre um contrato estabelecido (ás vezes sem palavras) entre duas ou mais pessoas.
Quando uma delas é excluída de alguma coisa e a traição a pega de jeito.
Por exemplo, você é casada, tem um contrato de fidelidade com seu marido e ele saí, sem que vc saiba para jantar com alguém, e você se sente traída. (ele não beijou, abraçou, comeu ninguém, ele simplesmente jantou com alguém).
O que acontece é que ele sabe da sua existência, mas você não sabe do jantar, você foi excluída daquele jantar, e aquele jantar é um SEGREDO para você.
A Gaby perguntou se trair não é naturalmente parte da nossa humanidade, da realização dos nossos desejos primitivos e o terapeuta respondeu que todos nós apesar de casados, de em relacionamentos, continuamos tendo desejos, porém, a gente só troca uma coisa pela outra quando essa balança fica desigual, sempre pensei nisso, quando uma coisa é boa para vc, se vc permite que somente seus instintos e sentimentos controlem, você deixa de ser um ser racional e passa a ser um ser que só responde aos seus instintos, e vamos confessar, nossos instintos são bem animalescos... como disse no início deste texto.
Outra questão levantada é por que a gente se emociona tanto com o perdão?
Ele disse que todos nós de alguma forma queremos ser perdoados, ou seja, todos nós, todos nós repito, agimos mal em algum momento com o outro, todos nós queremos perdão e queremos perdoar para podermos viver mais leves, por que, carregar ódio, magoa em nosso coração cansa, desgasta, pesa demais.
Eu ainda penso que o perdão nos chama tanta atenção, nos emociona, por que, perdoar é uma lei divina, uma das tantas atitudes dificies que temos que aprender em nossa caminhada.
Eu ainda tenho esses sentimentos animalescos, ainda permito que a emoção domine meu coração, mas acho que já tenho um grande trunfo que é saber que isso acontece e me sentir mal por isso.
Sempre soube que as atitudes são exercícios, exercícios tortousos de realizar.
A minha vida em 2011 foi exatamente o que eu plantei, o que eu desejei, o que eu joguei de energia, para mudar em 2012 é necessário um exercício hercule.
Que eu tenha essa força de Hércules para exercitar meus sublimes sentimentos pelo próximo.
Que eu tenha luz pra não errar o caminho.
Que Deus esteja comigo no meu coração, me guiando, carregando, e iluminando.
Que eu não perca tempo, não me acomode, não permita que a preguiça me domine, que eu produza, exercite e realize novas atitudes.
Que eu consiga controlar minha boca, meus ouvidos, meus julgamentos, meus pensamentos.
Que eu consiga perdoar o que de mal me fizeram e que eu seja perdoada pelo mal que fiz.
Que haja amor, que haja amizade, que haja sorrisos, que haja diversão.
Que haja lágrimas, que haja aprendizados, que haja dificuldades, que haja esperança.
Que a vida seja mais leve, mais branda, mais pura, mais infantil.
Que o dinheiro seja presente, mas não me domine um segundo sequer.
Que eu seja capaz de transformar a falta de sorte, de dinheiro, de presenças, de carinho.
Que eu me aceite como sou, para que todos possam me aceitar como sou.
Que eu seja forte, porém, doce.
Que eu seja convicta da minha fé, dos meus preceitos, do meu caráter, mas que eu também saiba ser flexível quando alguém não compartilhar o mesmo.
Que 2012 seja mais um ano de aprendizados, lutas e amadurecimento para todos nós.
E que se possível que ele seja o mais especial de todos os anos.
E que Jesus abençoe nosso querido planeta Terra.

2 comentários:

  1. Eu gostaria muito de ter a sua visita mais vezes lá no meu cantinho.
    Beijos
    Andréa

    ResponderExcluir