segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Surtos psicoticos de mentes emotivas.

Hoje tive um dia corrido, desses que eu faço lista para em cada um dos lugares que irei não esquecer de tudo que preciso fazer lá.
Estive no minha médica para resolver coisinhas burocráticas, levar o brigadeiro da Tetê e constatar (nem era preciso) o quanto eles são queridos por lá, eram sacolas e mais sacolas de presentes chegando, fiquei envergonhada do meu brigadeirinho, mas consciente de que não é o valor do presente que é válido, mas sim o carinho com que ele é dado.
Segui para correio, a papelaria, as Lojas Mel, Tem de Tudo que amo de paixão e fui para o ICRIM, na festa de final de ano das voluntárias, são muitas, que eu nem conhecia e imaginava.
Ganhei uma plaquinha pelo meu primeiro ano de voluntariado e fiquei emocionada com o carinho, a delicadeza de ser lembrada dentre tantas outras pessoas especiais que lá doam seu tempo, amor e dedicação.

Depois voltei para a fármacia de alto custo onde pego minha medição anti rejeição e teve de tudo, briga, conversas, e espera, muita espera, tinha umas trezentas pessoas na minha frente, final de ano é isso, loucura, loucura, loucura.
Entre tudo isso minha mãe me ligou para dar boas notícias, vibrei, Deus tem seu tempo, sua "demora" para nós, mas quando ele resolve nossos problemas ele capricha, mesmo que ele, o problema, volte mais tarde..rss
Daí eu vi que tinha uma outra mensagem para mim, tentei ouvir, mas o barulho na fármacia é grande...
Deu desespero, era uma mulher, chorando, dizendo que estava emocionada e que me amava muito...
Surtei, tentei ligar em casa e nada, liguei para minha cunhada que falou com minha mãe e ela estava bem..ufa!!!
Ouço mais uma vez, mais outra, demora mas reconheço (eu acho!) a voz chorosa e preocupante do recado.
Era minha amiga Ritinha.
No trânsito, peço para ela aguentar firme que já vou ligar pra ela.
Encasquetada com o recado, imaginando o por que da minha amiga estar aos prantos e já preparada para o pior (rsss) perto de casa, a calma chega ao meu coraçãozinho, será que ela está chorando por causa do videozinho de natal que mandei para todos meus amigos ontem (?).
NÃO É POSSÍVEL!!! KAKAKAKA
Talvez!
Meu coração prefere acreditar nisso, embora, meus ouvidos não tenham escutado direito o começo do recado choroso.
Chego em casa e com a ajuda dos ouvidos alheios (mãe) descubro que é isso mesmo, minha amiga se acabou em prantos por causa do videozinho de natal...ufa!
Surtos de duas mentes psicóticas emotivamente loucas...rs
Ligo para ela, agora eu chorando e rindo, emocionada, embaralhada, tudo junto...
Bom demais me emocionar por fazer, bom demais emocionar os outros.
Se ressoou para vc valeu para mim.
As loccas!!!
E assim meu dia especial acabou...

7 comentários:

  1. Oi Déa, é a Vi, eu nem havia passado aqui para te agradecer pelo livro, eu amei, li em menos de duas horas, fiquei muito emocionada pela sua perseverança e fé, e com certeza é uma lição de vida.
    Obrigada não só pelo livro, mas pela mensagem que ele transmite.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
  2. Oi Vi,
    Obrigada pelas palavras....pelo carinho!
    De nada!!!
    Um beijo grande,
    Déa Prado.

    ResponderExcluir
  3. Bem... a amiga louca adorou o post!! Amo vc!! bjocas

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito de vim até aqui.
    Parabéns, pela pessoa especial que vc é.
    Adorei te conhecer.


    Andréa

    ResponderExcluir
  5. Também te Amo Ritinha Helena....
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Andrea,
    Fico sempre feliz com a sua visita e quando comenta...assim não me sinto só...obrigada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Déa, gostaria muito de saber a sua opinião sobre a monstra que matou o cachorrinho.
    vc viu???? Não passa outra coisa na tv, fiquei muito abalada. Por mais que vc tenta fugir não adianta, as pessoas comentam no açougue, na padaria na quitanda e todo o mundo está indignado.
    Eu acredito que aqui a gente faz, aqui a gente paga.
    DEUS conhece o coração de cada um, sei que existe pessoa boas e dispostas a ajudar.

    Desculpa falar sobre esse assunto,mais gosto muito de ler o seu ponto de vista

    Beijos
    Andréa

    ResponderExcluir