quarta-feira, 30 de março de 2011

Linda, sábia e aliviadora estória.

Havia um pequeno menino que visitava seus avós em sua fazenda.


Foi-lhe dado um estilingue para caçar no mato.

Ele praticou na floresta, mas nunca conseguiu acertar o alvo.

Ficando um pouco desanimado, ele voltou para o jantar.

Na volta, viu o pato de estimação da vovó...

Em um impulso, ele acertou o pato na cabeça e matou-o. Ele ficou chocado e triste!

Em pânico, ele escondeu o pato morto numa pilha de madeira!

Sally (sua irmã) tinha visto tudo, mas ela não disse nada.

Após o almoço no dia seguinte, a avó disse: "Sally, vamos lavar a louça"

Mas Sally disse: " Vovó, Johnny me disse que queria ajudar na cozinha "

Em seguida, ela sussurrou-lhe: "Lembra-te do pato? '

Assim, Johnny lavou os pratos.

Mais tarde naquele dia, vovô perguntou se as crianças queriam ir pescar e vovó disse: "Me desculpe, mas eu preciso de

Sally para ajudar a fazer o jantar."

Sally apenas sorriu e disse, "está tudo certo, porque Johnny me disse que queria ajudar"

Ela sussurrou novamente, "Lembra-te do pato?"

Então Sally foi pescar e Johnny ficou para ajudar.



Após vários dias de Johnny fazendo o trabalho de Sally, ele finalmente não aguentava mais.

Ele veio com a avó e confessou que tinha matado o pato.

A avó ajoelhou, deu-lhe um abraço e disse:

"Querido, eu sei... eu estava na janela e vi a coisa toda, mas porque eu te amo, eu te perdoei. Eu só estava me perguntando quanto tempo você iria deixar Sally tornar você um escravo."

Pensamento do dia e todos os dias depois:

Qualquer que seja o seu passado, o que você tem feito... O diabo fica jogando-o no seu rosto (mentir, enganar, a

dívida, medo, maus hábitos, ódio, raiva, amargura, etc ).... seja o que for... Você precisa saber que: Deus estava de

pé na janela e viu a coisa toda.



Ele viu toda a sua vida ... Ele quer que você saiba que Ele te ama e que você está perdoado. Ele está apenas querendo

saber quanto tempo você vai deixar o diabo fazer de você um escravo .

A grande coisa acerca de Deus é que quando você pedir perdão, Ele não só perdoa, mas Ele se esquece.

É pela graça e misericórdia de Deus que somos salvos.

terça-feira, 29 de março de 2011

O Post mais lido

Um leitor desse blog deixou o comentário em vermelho, eu tentei responder, mas acho que vale um post.

Eu fico realmente consternada de saber que não há vagas suficientes em UTIs, que num momento crítico há uma escolha do paciente que os médicos julgam ter mais chances de sobreviver, de saber por meio de uma matéria que vi recentemente que futuramente, talvez, não haja mais antibioticos de amplo espectro que vão ser capazes de combater super bactérias que se modificam rapidamente.
As pesquisas médicas de novas drogas demoram anos e o montante investido nessas pesquisas são astronomicos e no caso dos antibioticos seu retorno não é condizente com a verba investida, não tanto quanto remédios de uso constante.
Afinal não é em grande escala os pacientes que necessitam desse tipo de droga.
Eu sou muito grata a Deus, a mim mesma que trabalhava, lutava, pagava por meio do meu trabalho um plano de saúde, enfim, dos vários motivos que fizeram com que eu sobrevivesse, fora lógico o fato de ser jovem, não usar drogas, não abusar do alcool, comidas gordurosas, ou seja, foi uma combinação de coisas que fizeram com que eu sobrevivesse.
Interferências de médicos competentes, um corpo sã até o momento, e vamos combinar muita fé em Deus, e claro o desejo da minha alma em permanecer aqui e continuar meu aprendizado (as pessoas que vão, por mais doloroso que é para quem fica, acho que é uma dádiva voltar para casa, isso não significa que eu não ame a vida, amo sim, mas estar quites para seguir para a próxima missão e dela sair vitorioso, evoluido, melhor, não é para qualquer um não).
Eu entendo a dificuldade dos médicos não identificarem rapidamente a infecção generalizada, eles são movidos a exames e eles não dizem exatamente o que está acontecendo dentro de nosso corpo, em um dia as bactérias tomam conta do seu corpo, é uma luta tão desigual, tão alucinada, imagine células como as dos ouvidos sendo eliminadas pelas bactérias, imagine fígado, rim, pulmões, sendo dizimados.
Exames vão sendo feitos, providências vão sendo tomadas e ao mesmo tempo as coisas lá dentro vão acontecendo, fazendo com que a pessoa fique mais e mais fraca, culturas demoram dias, e dias são uma eternidade para o resultado, mas uma alegria para as bactérias.
Obvio que há descasso, principalmente em hospitais públicos, mas os particulares não fogem disso também, é só lembrar o caso da esposa do Celso Russomano, filmado, famoso, hospital particular, daquela modelo que ficou dias com o que achavam ser infecção urinária, do cantor baiano que ingeriu bactéria numa comida de beira de praia e morreu no mesmo dia...
Tem como já disse a falta de leitos na UTIs, a rapidez com que as bactérias se modificam, a demora nas culturas para saber qual antibiotico é o mais certo para aquela bactéria, enfermeiras despreparadas, médicos que acham que é só uma infecção e que o antibiotico administrado irá curar, enfim, vários fatores que demorariamos dias para entender.
Fora também que há casos que não há nada mesmo que se possa fazer, de tão adiantados que estão, com orgãos duramente castigados e muitas vezes paralisados, e também a situação do corpo de cada um.
A nós fica o direito de pedir, implorar, levantar a nossa voz, para que tudo que seja possível ser feito seja feito, para todos as pessoas, em qualquer hospital seja público ou privado.
QUE TODOS TENHAM DIRETIO A SEREM ATENDIDOS, QUE LUTEM AO NOSSO LADO PELA NOSSA VIDA, QUE NÃO NOS ABANDONEM!
E o resto, bom aí entra a minha crença espiritual e a minha certeza de que Deus tem anotadinho a nossa hora de voltar para a casa, e tenham feito TUDO ou NADA ninguém morre sem a permissão de Deus.
Por isso para todos que comentam sobre a postagem O post mais visto: O que é sepse e choque septico
fica o meu desejo de que o perdão toque seus coração, que a saudade daqueles que partiram um dia seja uma brisa leve que faz os olhos encherem de lágrimas, mas que o coração esteja puro e em paz, resignado de que a hora da partida daquela pessoa era a hora dela, era a hora de Deus.

Ps: se algum dia um médico disser para mim que tenho X dias de vida irei rir na cara dele, seja qual for a doença que eu tenha, por que, eles não fazem idéia do dia marcado para eu deixar esse mundo, só Deus é quem sabe.





Oiiii



eu passei aqui por esta pagina,por que acabei de voltar do velório da mãe do namorado de minha filha.Ela ficou mais de 3 meses internada,e agora fiquei sabendo pela minha sobrinha que ela morreu desta maldita doença(infecção)eu não entendo e me revolto,por que os médicos não agem mais rápido,sabendo que é tão grave!!ela ficou com falencia múltipla dos órgãos,e disseram para a família que não adiantava por na uti...e sim deixasse ela morrer...ela estava só sofrendo e a família tbm...que na uti ela só aguentaria 2 dias,e ia só sofrer..eu estou imprecionadíssima com tudo isso.me revolta...ver uma pessoa tão maravilhosa como ela morrer,por descaso...Ele fiseram várias cirurgias nela e não adiantava nada,ela só enfraquecia e piorava mais..tão cheia de vida!!Deixos seus filhos queridos,2 rapazes,e 1 moça de 14 anos...como que os hospitais estão jogando os pacientes nos quartos e não fazem nada pelas vidas...Ou nem menos descobrem rápido essa maldita infecção!!Desculpe o desabafo,mas estou chocada...e isso vai ficar por muito tempo...


Felicidades!!!Agradeço a DEUS por vc e muitas outras pessoas que sobreviveram...


abraços...

sábado, 26 de março de 2011

Ganhei um selinho e não foi da Hebe...



Gente,

Eu ganhei um selinho da minha amiga Márcia, do blog

Nem sei se estou fazendo tudo certo, espero que sim.

Quem ganha tem que seguir as regras:

1) Dizer de quem ganhou e divulgar o blog, da linda Márcia, como dito acima.


2) Dedicar (isso significa dar) o selo para cinco amigos assíduos:

Fabi do Blog Miguel meu anjo sem asas.
http://miguelmeuanjosemasas.blogspot.com/

Márcia do Blog Um dia de cada vez e sempre
http://marciapitelli.blogspot.com/

Ritinha do Blog Vivendo no Mundo de Rita
http://vivendonomundoderita.blogspot/


Fê do Blog
http://adeliciadesermae.blogspot.com/


Frank do Blog Crônicas do Frank
http://cronicasdofrank.blogspot.com/

3) Dedicar aos 5 seguidores mais novos:
Aí complicou, pois, eu não tenho intimidade e nem sei se eles também me lêem, então, sorry, vou pular essa parte...rss

4) Escrever uma frase, ou um trecho de música ou de um poema que seja alegre.

"Na minha próxima vida quero vive-la de trás para frente. Começar morto para despachar logo esse assunto. Depois acordar num lar de idosos e ir-me sentindo melhor a cada dia que passa Ser expulso porque estou demasiado saudável, ir receber a aposentadoria e começar a trabalhar, recebendo logo um relógio de ouro no primeiro dia. Trabalhar por 40 anos, cada vez mais desenvolto e saudável até ser jovem o suficiente para entrar na faculdade, embebedar-me diariamente e ser bastante promíscuo, e depois estar pronto para o secundário e para o primário, antes de virar criança e só brincar, sem responsabilidades. Aí viro um bebê inocente até nascer. Por fim, passo 9 meses flutuando num spa de luxo com aquecimento central, serviço de quarto a disposição e espaço maior dia a dia, e depois - Voilà! - desapareço num orgasmo" - Woody Allen.

A fofa da Márcia que me presenteou obrigada pelo selinho, por ler meus posts, por fazer parte da minha vida virtual...

Um beijo grande.

As regras são para serem seguidas por todas, ok.


quarta-feira, 23 de março de 2011

Cômodas de antigamente modernizadas.

As cômodas que namoramos na net:







E a que pedimos em casamento e está morando no quarto dos meus pais:



Cômoda usada restaurada.

sexta-feira, 18 de março de 2011

De onde vem o nome SEM ESPAÇO PARA LAMENTO




Arrastando maravilhas – Marcela Biasi.




Eu não tenho muito, quase nada

Só a sombra do meu corpo sobre a estrada

Misturada a galhos secos

Eu só tenho becos e perguntas

Minha alma e minha culpa dormem juntas



Eu não tenho frio nos meus versos

Mas também não sei dos outros universos

Que carrego paralelos

Eu não tenho elos, nem correntes

Meu fantasmas sempre foram diferentes



Eu não tenho ilhas num tesouro

Um lugar em casa para o desaforo

Nem espaço pra lamento


Eu não tenho vento que me pegue

Nem diabo que me agüente ou me carregue



Eu tenho convites e te chamo

Minha natureza está no que eu te amo

Mesmo nesse mundo louco

Eu só tenho pouco tempo, agora posso esperar

Mas não demora



No silêncio do vazio

Arrastando maravilhas

Nem vertigem, nem limites

Daqui a pouco é outro dia

domingo, 13 de março de 2011

Filme "Amor à distância"

Acabei de assistir "Amor à distância", adorei!
Ando cansada de comédias romanticas esteriotipadas, claro, que a maioria das relações passam por provas e desafios semelhantes, mas nem todo mundo responde igual a elas, nem todo mundo segue a cartilha que a sociedade nos passa por osmose.
No caso do filme, o cara não dá muito bola para os relacionamentos que tem, não cuida sabe, por medo, ou acomodação e depois se pergunta por que deu errado(?). Eu fiz muito isso, por que, muitas vezes a gente não está preparado ainda para entrar fundo, se jogar naquela relação e é mais fácil deixar as coisas serem levadas, sem cuidar, e quando a coisa vai para o buraco uma parte nossa até se sente aliviada, por que, convenhamos gostar dá um trabalho danado.
Fizeram muito isso comigo também e não importa o quanto você é bacana, bonito, divertido, às vezes, embora eu deteste essa frase a coisa não é com você mesmo, a outra parte é que não tem colhões para bancar essa história naquele momento.
Tem os que tem fobia de namorar, aí é outra história, precisa de tratamento.
No filme ele está lá reclamando da décima namorada que perdeu por não investir, quando surge uma garota que naquele momento não quer se envolver, ou seja ela não cria expectativas em relação aquele cara, por que, em algumas semanas ela irá se mudar, é por isso, que as coisas rolam naturalmente, divertidamente.
(o sonho de todo mundo, que as coisas rolem sem pressão, mas tem que ter o feeling de estar aberto, dar sugestões, convidar, e entramos novamente no investir, sem sufocar, investir em conhecer o outro, em ouvir e sentir o outro).
E quando eles vêem aí estão apaixonados...
Aí a dificuldade é administrar a distância...
Essa ninguém ainda sabe como, afinal, não deve ter coisa mais difícil que querer um abraço, um ouvido, um colo e a pessoa que pode te dar está distante fisicamente, tem coisas que só o olho no olho (nem web resolve) é capaz de acalentar o coração da gente.
Mas aí é por que essa história de amor é verdadeira, por que, tem muitos casais que moram na mesma casa e se sentem só como o casal do filme, de uma forma pior: emocionalmente.
Acho que todo mundo quer ser o casal do filme, ter cumplicidade, amor, amizade, carinho, respeito, e poder contar um com o outro em qualquer circunstância, e mais, deixar o outro livre, por que sabe que ele te ama. (mais aquariano impossível), de preferência no "tetiateti" que ninguém é de ferro e essa vida é muito curta.
Gostei, se curte comédia romantica, fica a dica!

terça-feira, 8 de março de 2011

Feliz dia das mulheres

Minha mãe, a mulher que mais amo nesta vida.
A mulher que me ensina a ser mulher.
A mulher mais perfeita que conheço

Lições de Carnaval.

A gente não precisar se esforçar para aprender, basta estar de coração aberto e atento para as lições que nos são passadas de formas mais lúdicas e loucas!
Nesse carnaval, eu percebi o quanto eu ainda preciso me apropriar da minha situação atual, o quanto eu mesma preciso aceitar que é assim que as coisas são e viver esse dia, amanhã e talvez depois do jeitinho que ele é, difícil aprendizado, mas já estou sacando, que não devo explicações, que basta falar a real.
Acho que me explico demais, para mim mesma!
Outra coisa é perceber que quem passa por situações transformadoras cresce, aparece, brilha, foi assim com meu melhor amigo, fico muito feliz dele ter escolhido o caminho do amor incondicional, da entrega, do nem pensar em fazer diferente, o caminho do coração, o caminho que "ressoa", que mesmo triste pela situação o deixou extremamente feliz no final, a felicidade verdadeira, não eufórica.
Escutei em silêncio cortante e me identifiquei demais quando me incluí na turma que não teve condições de estudar, que não fala inglês fluentemente, que não pode escolher a faculdade do seu coração, enfim, a maioria que é levado pela maré, pela acomodação, por que, para lutar contra isso precisa de uma energia muito forte, de uma garra, de uma determinação que eu não tive, mas que eu gostaria de ter tido.
Fazer o que gosta na profissão, se dar bem, estudar, ralar, e vencer, deve ser uma sensação maravilhosa, embora hoje eu saiba que essa sensação é desta vida, já a nossa de verdade é só uma fase, uma necessidade em algumas das vidas que vivemos, por que em algumas outras coisas é que precisam ser trabalhadas, isso não significa abandono, mas compreensão.
E quase no fim, eu percebo o quanto eu sou atrapalhada, mas o quanto até mesmo minhas atrapalhações me ensinam e a vida vai deixando seu recado, até nos meus chamados "erros" eu vejo que eles são na verdade instrumentos para tudo ser exatamente como deve ser.
E ainda tem mais...quem sabe eu ainda aprenda um pouco mais.
Esse carnaval foi assim, fico feliz de ter deixado a preguicite de lado e participado com meu coração inteiro.
Fico feliz pela fumacinha que cobria minha cabeça, embora, ainda presente, esteja sendo soprada por mim...por que estou lutando muito para ver com olhos de amor qualquer atitude, comentário, ação que me sacode.

terça-feira, 1 de março de 2011

O meu desconforto e o seu...ser ou não ser iluminada?

Gente,

Desde Fevereiro eu voltei ao meu trabalho voluntário, e eu me divirto demais lá, as companheirinhas, as pessoas que entram, o sair de casa e ver gente, e claro ajudar, doar meu tempo.
Aprendo várias lições lá, como ficar de bico fechado e não julgar e fazer comentários desproporcionais, tem gosto para tudo, as pessoas tem seu jeito de arrumar, de lidar, de falar, e graças a Deus todo mundo tem o seu.
Lá a gente aprende a ficar na sua, a fazer seu trabalho e respeitar o do outro.
Lá também a gente aprende a não julgar, hoje por exemplo entrou um homem meio cambaleante, eu me assustei, mesmo com o aparelho tem pessoas que não entendo, o jeito de falar, a altura que falam, enfim, imaginei que ele estive bêbado.
Pois é, meu jeito inicial foi me afastar, uma parte de mim queria que aquele senhor fosse embora rapidamente, para cessar o desconforto que eu estava sentindo diante do meu pré julgamento por não ter entendido o que disse e por seu andar estranho.
O senhor era na verdade o guarda carros lá de perto do ICRIM, e estava com seus pés machucados, ele entrou lá para ver se tinha um chinelo ou uma sandália que o livrasse do desconforto.
Na mesma hora me ressenti pelo meu julgamento, por me deixar mais uma vez me levar pelas aparências, e por ainda não conseguir olhar tudos e todos, toda hora, com o crivo do amor.
Mas estou aprendendo, ah estou!
Foi delicioso hoje também quando as duas companheirinhas da tarde chegaram para pegar o turno, duas voluntárias que eu ainda não conhecia, e quando elas souberam que era eu quem tinha escrito o Livrinho Aprendendo a Viver, seus olhos encheram de luz, me abraçaram forte, e disseram que eu estava de parabéns por ter dividido e ajudado as pessoas a verem a vida por outros olhos.
Disseram também que há fila de empréstimo, o que enche meu coração de alegria, pensar que a pessoa leu e gostou já é gratificante, mas imaginar que elas comentam com amigos e conhecidos e que eles também se interessam por ler, faz meu coraçãozinho transbordar.
E quando dizem que a pessoa tem que devolver bonitinho sem molhar ou danificar, acho graça.
Não tenho orgulho e quando dizem que sou iluminda, fico sem jeito, de verdade, não é falsa modéstia, eu  dou valor sim a forma que venci essa batalha, reconheço que sou vitóriosa, fui digna, honesta com meus sentimentos, e tive muita fé e sempre, sempre mesmo estive com Deus no meu coração, mesmo nos momentos mais dífícies, reconheço tudo isso, por que seria burrice não reconhecer, mas acredito também que a maioria de nós tem essa força, essa resignação dentro de nós, só que nem todos passaram por problemas tão transformadores ainda.
Ou seja, a maioria ainda não foi testada, a maioria ainda não foi indireitada..rsss, mas chegará a hora para todos nós, seja por meio de doenças, de morte, de perdas financeiras, de amores massacrados...seja lá por  que meio for.
Essa hora chegará para todos e que nós estejamos cercados de fé e resignação para entregar na mão de Deus nossos desconfortos.
As minhas companheirinhas que disseram que sou iluminada e abençoada, eu concordo, sou iluminada e abençoada por Deus...somos todos!

Concorra a essas duas belíssimas jóias.



Concurso dos blogs Amiga da Moda e A Designer de Jóias


Conforme o anunciado estamos colocando neste momento o sorteio no ar. A designer Eliana Colognese, patrocinadora deste sorteio, disponibilizou 2 (duas) joias para sorteio.


AS REGRAS

1º - Seguir publicamente e obrigatóriamente os 2 blogs A DESIGNER DE JOIAS e o blog AMIGA DA MODA. Você não precisa ter blog para participar.

2º - Concurso aberto à seguidores NACIONAIS E INTERNACIONAIS.

3º - Serão sorteados 2 (dois) joias conforme fotos e descrições acima, sendo 1º e 2º lugar.

4º - A responsabilidade pela postagem e envio do prêmio, fica por conta de Eliana Colognese.

5º - Se divulgar o concurso em seu blog, twitter ou facebook, terá uma chance a mais. É só enviar o link de divulgação, com nome, nome de seguidor, e eu colocarei seus dados mais uma vez na máquina. Envie para amigadamoda@gmail.com

6º - As inscrições poderão ser feitas até as 23 horas do dia 3 de Março de 2011, no quadro abaixo.

7º - Os resultados serão divulgados nos 2 (dois) blogs, no dia 4 de Março/2011. (não será enviado email aos vencedores)

8º - Os vencedores deverão se apresentar, neste blog, em 48 horas.

9º - As regras não cumpridas darão direito a desclassificar o participante.