terça-feira, 3 de abril de 2012

Embú das Artes.

As coisas aqui no meu mundo continuando fluindo, porém, sem grandes causos para contar pra vocês!
Amanhã vou no Embú, ver se encontro um móvel espécie balcão para guardar as caixas laranjas com muitas fotos e coisas de escritório, como papel de presente, laços, etc, que ficará no escritório/quartinho.
Numa mudança radical aqui em ter o máximo possível de armários, cômodas, etc, fechadas, onde as bagunças não aparecem..rss.
Espero tirar algumas fotos das bonitezas que tem por lá para mostrar para vocês e espero que eu encontre o que procuro.
Quem nunca foi à cidade fica a dica de um passeio maravilhoso, eu e minha família íamos muito passear por lá na década de 80, com minha avós, tios e toda a família numa excursão deliciosa que durava o dia todo.
Na foto, Tia Edna no fundo, Marido dela com picolé, Vó Dete (de coração) e de lado  minha avó paterna Vó Cida. acho que a mocinha de camiseta verde e branca é minha prima Cris (eu acho pelo cabelo), essas crianças em volta são primos, agora quem é quem..rsss, e no meio da foto a Bisteca nossa cachorrinha amada que nos acompanhou em toda nossa infância.
Saudades!
Íamos, comíamos e voltávamos para a casa batucando na perua do meu Tio Divino: saudosa maloca, maloca querida..rss.
A cidade pra mim tem cheiro, cor, e sentimentos de infância deliciosa, infância curtida em família, com muitos primos, tios e agregados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário