quinta-feira, 16 de maio de 2013

Prevenir É melhor que remediar

Num sábado qualquer, no único dia da semana que me resta para correr atrás de resolver coisas da minha vida que não consigo resolver nos dias de semana.
Estou eu lá no Hospital dos Rins, numa maratona para fazer exames de controle do transplante, que meu plano de saúde só autoriza se for urgente...(Sim riam....onde está a prevenção....sim por que Medial minha querida, não pretendo mais ser internada de urgência, ir parar numa UTI, ficar em coma, por vários motivos claro, mas um deles era não me cuidar e fazer exames PREVENTIVOS da minha doença hereditária).
Como os exames já estavam agendados, tive que passar no PS para que a médica pedisse esses exames no pronto atendimento...
É uma burocracia bem esquisita essa dos planos de saúde.
Economia burra é a que mais encarece a vida.
E não era tomografia computadorizada, ou algo assim, era um simples ultrassom de abdome total e um RX do Tórax...
Mas enfim...estou lá revivendo vários momentos, exercitando minha paciência com a Medial, e sentindo várias emoções diferentes....
Ouvindo pacientes da diálise, sofrendo com eles, crianças deformadas pela doença, gente se preparando para transplantar...um mix de emoções quando o moço do RX veio me buscar para fazer o exame...
Quando me viu:
Veio me abraçando e dizendo:
- Como você está ótima Andrea...nem te reconheci.
Meio hora de papo depois com o moço das madrugadas frias que me colocava de pé na máquina e falava sempre:
- Vai ser rápido eu prometo!
Saí do RX me despedindo do meu amigo, com um abraço apertado e o desejo de que os exames sejam sempre de controle, PREVENTIVOS viu Medial Saúde e não de URGÊNCIA/PRONTO ATENDIMENTO, esse com certeza é o desejo do meu amigo do RX, meu, da minha família e amigos.
Estou lá saindo, pegando o elevador quando...como última emoção do dia....surge meu querido Dr. Medina.
Esse médico lindo, o papa, que me salvou de tantas coisas.
Eles sempre está lá no Hospital, de dia, de noite, de madrugada, nos quartos, na UTI, no RX, ele brota, aparece, sorri, resolve, conforta.
O médico da prevenção, da caridade, que muitos temem, ficam embaraçados, constrangidos como eu nas primeiras vezes, por que, agora eu sou sua paciente, ele sempre me cumprimenta  abraça, beija e me olha sempre como se eu fosse um milagre, como muitas vezes ele me disse.
Ele me pergunta:
- Está tudo bem?
Sim dr...está tudo bem...exames de rotina..
Ah bom!
E desaparece pelas muitas portas....com seu (talvez) novo milagre.


2 comentários:

  1. Muito obrigada por compartilhar suas experiências. Fico emocionada com o que você escreve e descreve.

    Beijos,

    Eneida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohh Marilia,
      Que delícia de comentário.
      Obrigada!
      Adoro escrever e adoro ter quem leia e quem gosta...ulalala.
      Obrigada mesmo.
      Beijos.

      Excluir