sábado, 24 de agosto de 2013

NUM TÔ ENTENDENDO

Hoje visita rápida do meu irmão para minha mãe que operou há duas semanas atrás.
Traz Bibi, sobrinha.
E o telefone toca....
Ele olha pra mim e diz:
- Não vai atender?
Eu, me pergunto...o quê?
Daí percebo que o telefone está tocando.
E percebo que até eles que convivem comigo se espantam deu viver nesse mundo só meu.
E quando leio os posts da Lak... E SEMPRE ME EMOCIONO E IDENTIFICO, como nesse post que li a pouco sobre sua ida ao teatro depois de alguns anos.
http://desculpenaoouvi.laklobato.com/2013/08/18/bibi-ferreira-canta-e-conta-piaf-e-as-aventuras-de-uma-implanta-no-teatro/
E percebo que o óculos é parecido com o aparelho, embora o aparelho ainda seja um "marginal".
Hoje já vejo muitas mais pessoas com aparelhos auditivos, mas (não digo preconceito) a estranheza ainda é grande.
Confesso, eu mesma tive muita dificuldade, embora eu espalhe aos quatro ventos que uso, aviso assim que vejo alguém pela primeira vez:
Ohhhh se eu responder algo totalmente diferente do que perguntou, se eu não te responder, pode ser que não ouvi...é que eu uso aparelho!
Eu relutei...eu usar, em mostrar, em adaptar o aparelho à minha vida.
Hoje acho que tiro de letra, mas ainda não me apetece ir numa balada com os cabelos presos, talvez, por que, num vou numa balada com os cabelos presos, sem escova..rs
Acho que o problema aí não é tanto o aparelho, mas o cabelo ruim..rs
Ou por que num vou mais nas baladas..rs
Mas tenho medos básicos e terríveis dentro de mim.
Teatro, um prazer adorável passou a ser ás vezes horas de luta para entender e compreender. Amigos atores, confesso fui em peças de vocês, só para prestigiar, por que, muitas vezes não entendi muita coisa, por isso, parabenizava os que tem a voz pra fora, tipo Chiquinho.
O prazer de ouvir música, de entender o que está sendo cantado, cada letra, cada silaba, cada parte do meu ser.
O barulho do vento, com aparelho, tão artificial, tão insuportável mente querido (melhor ouvi-lo assim do que não ouvir)
O telefone de casa que toca e não escuto se eu não estiver de frente pra ele e não tiver nenhum barulho alto.
A minha sobrinha no banco de trás do carro, com todos os barulhos do rádio (que o sobrinho faz questão de ligar), o motor, sinto muito não poder conversar com ela, ouvi-la, responder, sua voz de criança, ainda difícil pra mim, sonho com o dia que ela sentará ao meu lado para que a gente possa conversar melhor.
Sonho também com o Rafa tomando conta de mim, me traduzindo os sons, por em quanto eu ouço muitos: Deixa pra lá!
As vezes eu faço questão de entender, às vezes eu também me canso e deixo pra lá...rs
A panela de pressão abafada (isso acho que agradeço...rs).
As piadas perdidas.
O aniversários dos amigos que não me animo a ir, por que, sei que não vou escutar as conversas, socializar, dar meu palpites e fazer meus comentários cheios de piadas.
Ontem na minha médica uma moça de Goiânia que estava lá foi super elogiada pela Tê por ser animada, risonhas, bem humorada, eu disse que eu era mau humorada, daí ela disse que eu já fui, eu respondi que o período da doença não valia, daí ela disse que então eu não era.
Mas sou, sempre fui.
E agora ganho mais fama ainda, por que, eu vivo num mundo só meu.
Outro dia a vizinha brigou comigo, indignada soltou essa:
- Nossa te falei Oi Andrea bonitona...e você virou a cara.
Oi...explico...estou sem aparelho não ouço, mas quem parece não entender é ela.
Não ouço as pessoas chegarem e tomo sustos mil, fico brava, xingo.
Quando estou em lugares que não tem senha (pra pegar minha medicação, para fazer exame), eu fico apreensiva, nervosa, mau humorada (rsss), de não ouvir meu santo nome.
Tem lugares que a cadeira é de costas pra quem chama.
E no banco (o maldito PRÓXIMO lá no final do balcão, outro lado, por que, nunca é da caixa na minha frente..rs, fico sem saber que me chamaram e pior quem me chamou).
E o medo do terrível:
A senhora não ouviu chamar?
Depois de duas horas que te chamaram e que você ficou esperando, que vem seguido de uma cara blazé! Não eu não ouvi chamar, se eu tivesse ouvido, com certeza tinha vindo imediatamente...rs.
No médico e no dentista (meu querido Dr. Renato...já aviso, por que, todo mundo se esquece..rs), com máscara e a total incompreensão minha.
O bendito telefone...ahhh como eu não te amo mais... a TERÇA e a SEXTA!
O ódio no cinema e no meu programa predileto o Viver com Fé, ou qualquer programa em português, que justo na hora que é a frase impactante, a frase que muda tudo, que me faz entender tudo, ou riem, ou fazem um comentário em cima do que a pessoa está falando, ou um som que pode ser tanto um OWN, como Nossaaa, um simples AAAAAAAAAAAA, e eu corro o risco de não entender nada, que sacooooo!
É o carro lotado de amigos, que papeiam, e eu fico ali sem entender as risadas, a música que está tocando, o que está rolando, totalmente abandonada ao meu mundo.
Mas o pior de tudo é zumbido constante, dentro da cabeça, que eu tento ignorar, que eu acostumei, mas que tem dias que só o sono me faz ficar menos mau humorada...rs...
Que faz parte da minha vida, assim como o aparelho, assim como a surdez.
É eu queria um mundo com legenda, com painéis de senha, com interatividade, com tecnologia de ponta, com respeito, atenção, com tempo, com paciência pra mim....
Mas o pior de tudo não é o que não escuto, é o que falo e ninguém precisava ouvir, aquilo que ainda preciso calar dentro de mim.

























10 comentários:

  1. Déa admirada e querida,

    Do alto dos meus quase setenta anos entendo bem o que você sente porque quase a mesma coisa acontece comigo. O que me emociona, no entanto, é a sua juventude e a coragem de expor seus sentimentos. O mundo deveria ser mais justo.
    Beijos

    Eneida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohhhh lindona....setentinha...que luxo....
      Ohhh flor...se eu chegar lá vou estar mais surdinha ainda...que Deus me dê forças e que dê paciência aos que vivem ao meu redor...rs
      Vc sabe o que digo...
      Pois é o mundo deveria ser mais justo e a gente mais tolerante.
      Beijocas.

      Excluir
  2. Ah, Déa...

    Como é complicado o mundo em que só os "perfeitos" tem vez...Quando eu era pequena e enfiei a tomada na boca, fez um estrago dos grandes... (ficou horroroso) imagina quando cheguei na escola, porque vamos combinar, como somos cruéis com nossos diferentes... Dizem que as crianças são cruéis, mas acho que nós somos mais... porque na nossa intolerância, ignoramos as dificuldades alheias...

    Imagino o quanto deve ser difícil essa relação com o mundo, mas sou sincera contigo, te acho tão vitoriosa, tão determinada... porque eu tenho certeza que me esconderia... sabe que ás vezes fico recolhida por estar acima do peso ?? E isso é um problema ?? Não né ??

    Mas uma coisa boa foi começar a blogar, porque comecei a me aceitar como sou...

    Desejo de todo meu coração que essas dificuldades sejam superadas !!!

    Te admiro demais. E não te acho mau humorada, muito pelo contrário, acho que vc está levantando uma bandeira para outras pessoas com as mesmas dificuldades !!!

    Bjus 1000 minha linda e ó setembro tá ai !!! Uhu !!! rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Pepinho...somos todos cruéis...alguns com algumas coisas outro com outras, mas sempre tem algo que achamos estranho...e não sei crianças diferem de nós só na sinceridade...
      Nós guardamos nosso estranhamento, somos cheios de muros e de politicamente corretos.

      A verdade é que precisamos melhoras a nossa alma...e isso é difícil..difícil ainda controlar nossos sentimentos estranhos, que nossa mente acusa, mas que ainda não somos capazes de controlar...rs

      Aí flor, não é fácil não, tenho me recolhido muito mais, mas me obrigo, senão, ficarei muito fechada num mundo tão meu...É difícil demais sair, tem coisas que são bem complicadas...

      Amei sua confissão Pepinha....e adorei saber que blogar te ajudou...
      Eu me exponho bastante aqui, mas de certa forma é um canal para que as pessoas saibam o que penso...dá medo...ma liberta também.

      Flor...eu aprendi que nunca irei superar, mas cada dia irei aceitar mais, sabe o que é, nunca vou superar por que isso nunca vai mudar, não voltarei a ouvir normal, a ter meus pesinhos, nunca mais voltarei a ser quem eu era...então não superarei, mas vou aceitar cada vez mais..rss

      E se viu...setembro tá aqui...rss

      Logo nos vemos queridona...

      Oba.

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Déa! Me emocionei com o seu post...E estou aqui pensando, pensando...Enfim todos temos as nossas dificuldades...A forma como encaramos aumentamos ou diminuímos...Você é vitoriosa pois, consegue se assumir....Não entendemos os propósitos de Deus, mas, Ele, tem o melhor para nós...
    Beijinhos e uma linda semana...
    http://meusamoresvariedades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Alê...Deus sempre quer o melhor para a gente.
      E apesar de ser uma caminhada mega difícil essa minha...com certeza é a melhor pra mim...pra me fortalecer na fé e na vida...
      E me ajudar a eliminar coisas que não fazem bem pra ninguém
      Beijocas.
      Essa vez vc vai no encontro né?

      Excluir
  4. Oi Déa, é a Vi,você tem tirado de letra as limitações, é dificil você se adaptar, e também as pessoas que estão perto de você se adaptar ao seu novo ritmo.
    Quanto ao medo, esse é o pior obstaculo, o que mais impõe limitações.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viiiiii
      Verdade é uma lição constante pra mim e para os que me rodeiam adaptar as limitações, mas creio que essa experiência é no mínimo proveitosa para nós...
      O medo existe dentro de mim, quase todos os dias, mas eu o enfrento todos os dias também...rs...estamos quites.
      Mil beijocas.

      Excluir
  5. Déa, querida...
    Como assim 'mau humorada'? Vc??? É pq vc não me conhece... hahaha! Eu sou o mau humor em pessoa qdo quero, amiga. rs
    Olhe, faça das palavras da Lia as minhas. Eu te admiro muito, por tudo que vc passou, por tudo que vc já superou e pela sua luta.
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cici,,,,

      Eu sou amiga...rss.....tenho que assumir..rsss
      Obrigada minha lindona...obrigada mesmo...
      Num tá fácil pra ninguém...mas vamos que vamos...
      Confessando, se entregando, aceitando..rs

      Beijocas.

      Excluir