sábado, 9 de novembro de 2013

Frases inocentes....de muito tempo atrás....de aprendizados na prática.

Eu mantenho uma listinha aqui das pessoas que gostaria de visitar no ano...
Riam
Mas é que essa vida é tão corrida, que se não me programas acabo ficando sem ver essas pessoas durante meses, anos...rs
A família é grande e moram muitas vezes em outras cidades, então, aproveito quando todo mundo se junta.
E foi num desses encontros, da família do meu pai, que fui visitar minha Tia Sandra, a que me doou o rim.
Fazia alguns meses que eu não a via e aproveitei a vinda das irmãs delas, para matar a saudade.
Foi uma tarde gostosas, com cantoria do meu pai...e da minha Tia avó Maria.
Aproveitei cada segundo...ouvindo ele cantar tão bonitinho...tão afinadinho...tocando violão.
E bati papo com minhas tias querida.. e adoro ouvir histórias de antigamente...
A minha tia Tereza, a irmã mais velha do meu pai, me contou que minha bisa comprou uma boneca para ela de papelão e que ela deixou lá fora no jardim da fazenda onde eles moravam e caiu uma chuva forte.
Minha tia queria ir pegar a boneca, mas minha bisa e minha avó não deixaram.
Quando parou de chover ela foi pegar a boneca e claro tinha molhado e destruído tudo, afinal era de papelão.
Daí minha bisa falou assim: - Tereza por que você deixou a boneca aqui fora?
E minha tia chorando respondeu: - Eu não sabia que ela morria na chuva...


22 comentários:

  1. Amei o registro da história da boneca de papelão!!!
    Andréa, o passeio para Foz vale muuuuuuuuito a pena. Fui muito rapidinho dessa vez, mas já estou programando ir nas férias, com minha filha, para curtir tudinho! Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria tanto saber como era essa boneca Marion...minha tia disse que era desenhado os olhos a boca...e pasme foi comprado..rs
      Que bom querida...como disse estou pensando em ir com meus pais...
      Meu pai sonha conhecer lá.
      Uma beijocas.

      Excluir
  2. Andréa, já escrevi uma postagem sobre as pessoas que fui perdendo de vista ao longo do tempo.
    Agora não perco mais. Ou perco, se a pessoa quiser ser perdida.
    Tenho feio o possível para não perder contato com família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto da minha família Liliane, mesmo que tenha alguns e algumas coisas que me tirem do sério.
      Mas descobri que a família são com quem você realmente pode contar nos momentos complicados, a gente até pode contar com os amigos, mas isso é mais raro.
      Vou lá ler...beijocas.

      Excluir
  3. Que linda história, Déa! Coisa melhor do mundo é poder estar na companhia de pessoas queridas e ouvir delas relatos de suas vidas. É um privilégio. Guardo, nas minhas agendas, coisas engraçadas ou emocionantes que os netos falam. Se um dia minhas filhas quiserem, é só arrancarem as folhas dessas agendas que terão um pequena história de seus filhos.

    Beijos,

    Eneida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana Eneida....você já contou para elas que está lá...
      Tenho certeza que elas vão amar ler.
      Minha prima esteve aqui dias atrás e morremos de chorar e de rir com as cartas que trocávamos...eu guardo tudo de recordação...rs
      Beijocas.

      Excluir
  4. Até que enfim um post que eu dou risada ... rs! Amo tudo o que escreve! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsss...Sou dramática....aquariana....rsss
      Mas sei ver a vida com olhos cômicos também...rs
      Mil beijocas.

      Excluir
  5. Oi Dea, eu não vou rir não pq é bem assim mesmo, se agente não se programa a correria do dia a dia, os compromissos, o inesperado, faz com que não vejamos nem os vizinhos que dirá quem esta um quilometro mais longe.

    Ow adorei saber a história da boneca rsrs, na família quem gosta de cantar sou eu, mas ninguém quer escutar srrss

    Bjs

    Gélia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é Gélia...rsss....
      Eu faço a lista mesmo....rsss.
      kakakaka!
      Meu pai é o cantor e o tocador daqui Gélia, venha numa festa nossa aqui todo mundo aceita os desafinados..precisa ver minha Tia Avó cantando sempre atrasa na letra...a gente morri de rir...é divertido.
      Beijos

      Excluir
  6. Pôxa, vc disse uma verdade: tem muita gente, muitos parentes que não vejo há anos. Nessa correria do dia-a-dia, tb vivo em função de listinhas, senão não dou conta.
    Que bom que vc aproveitou seu passeio, sua visita! Momentos assim são impagáveis, né!
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cici...
      Tenho que me programar Amora...senão...afff...são tantos amigos, família...se deixar ...
      Adoro uma lista...mas o que mais gosto é me livrar delas...rss
      Sempre aproveito...vou lá rapidinho...mas faça minha presença ser marcante...rsss
      Beijocas.

      Excluir
  7. Oi Déa,
    Estou com a Gélia,
    Eu anoto tudo, se não programar...o tempo passa, o tempo voa...
    Pena que a boneca foi destruída, mas de uma maneira poética ...
    É ótimo poder aproveitar esses momentos, são únicos.
    bjs
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Maria...ela me contou tão bonitinho...HOje a Tereza tem mais de setenta...rs
      Mas vi ela me contando como a menininha que perdeu a boneca tão sonhada...e cara...para a época e para a família...rss
      Beijocas.

      Excluir
  8. Oiii Déa, estou precisando fazer uma listinha dessas, eu tbém tenho uma família grande e ando em falta com muitos, muito divertida a história da sua tia, tadinha da boneca que morreu na chuva rrsrs Bjinhosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kellen,
      Então menina...eu faço e procuro visitar pelo menos os mais necessitados...rs
      Sabe a tia que não vê faz anos, a Tia Avó que você faz tudo na nota fiscal paulista..rs
      Então...pelo menos esses eu tento...rs
      Tadinha mesmo...vi ela contando como se voltasse a ser criança...rs
      Beijos.

      Excluir
  9. Oi Andreia, é a Vi, ahh, fiquei com dó da Tereza, ela não sabia que a boneca morria na chuva..
    Criança tem cada preciosidade que é demais, tem que passar a historia para muitas gerações.
    Menina, sou muito caseira, então estou devendo algumas visitas que preciso colocar em dia.
    Boa semana,beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é...tadinha....ela era bem pequena, quatro anos ou cinco se não me engano...
      Guardou na memória a morte da boneca...tão suada..rs
      Pois é...nem sei se ela contou essa história para várias pessoas, nem sempre as pessoas gostam de ouvir essas coisas, acho que ela me contou por que sabia que eu ia amar ouvir...rs
      Adoro essas histórias de família...rs
      Vi...temos que retribuir também né? Eu acho...se a gente não se empurra pra fora a coisa fica feia, também sou caseira e se não me obrigar eu passo anos de pijamas em casa...rs
      Beijos.

      Excluir
  10. Oi Déa!! Muito interessante a história da boneca. As crianças tem uma visão tão linda e simples né.
    E hoje ela acha o que? Deve rir não!!

    Um enorme beijo e me coloca nessa lista aí hein!!! rsrsrsrsrs

    Kaku

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Kaku....e são justamente essa simplicidade que nos toca o coração né?
      Algo dito, sentido, que toca...
      Ela riu, mas senti uma nostalgia....uma saudade de quando ela era pequenina, hoje ela tem quase 80 anos...rss
      Combinado pode ser ano que vem? Rss
      Esse ano só temos umas seis semanas para acabar...ainda bem que nos veremos...no brunch...coisa chic.
      Beijos.

      Excluir
  11. ah que dó !!!
    Já pensou a bonequinha se desfazendo ??
    Eu detesto sair de casa, adoro receber, mas visitar... ai, ai... preciso fazer umas listas assim, quem sabe resolvo minha vida, srsrs

    Bjus 1000 linda e um finde maravilhoso prá ti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsss...pois é Pepinha...queria ver uma foto dessa boneca...curiosidade mata, como será que era? Minha tia disse que era desenhado a boca e os olhos....
      Pepinha....mas sem obrigação tá? Mas é gostoso também visitar as pessoas...retribuir...tem gente que gosta de receber né?
      Aqui em casa eu amo receber, mamys é sempre preocupada....se tem coisinhas gostosas, etc, ela pira quando tem visita surpresa, já eu amo esse descompromisso de passar pra tomar um café quando dá...coisa de interior sabe?
      Tô passando na sua rua e paro...pra bater um papo...sinto falta disso.
      Aqui tem que tudo ser tão combinado...rs...
      Beijocas.

      Excluir