domingo, 29 de setembro de 2013

Frases inocentes e convencidas

Hoje almoçando na casa do meu irmão, minha sobrinha solta essa:

_ Eu perguntei assim pro Giovanni (amigo do Rafa, irmão da Bia).

_ Giovanni você gosta de mim como namorada?

_  Hummmm...é tá gosto Bia!

Rsss

Essa é direta, chama na chincha...rs

E ainda acrescentou: Acho que foi ele que me mandou uma carta QUE SÓ DIZIA ASSIM: Bianca eu te amo!.

Essa se acha (e pode) a coisa mais fofa e linda.



Já o Rafa quando falamos se ele queria que eu fizesse biscoitos para ele dar de presente para seus professores (já que ele não é mais criança) soltou essa:

_ Se a minha titia fizer 9 e mais 1 para o meu amigo! Rss.


A história da Bia me fez lembrar que quanto era pequena eu fiz uma cartinha (a saidinha era eu...rs), pra algum paquerinha, com o batido:

Você quer namorar comigo e os quadradinhos do sim e do não.

Meu pai achou e me chamou para uma conversa, que mora no meu coração até hoje.

Ele disse que eu era muito pequena ainda para pensar nessas coisas, que dando essa cartinha para o menino em questão corria o risco de rirem de mim, mas que um dia eu gostaria de alguém e esse alguém também gostaria de mim, e que essa pessoa ia amar receber cartinhas como essa, que eu me casaria, teria filhos e que meu pai estaria sempre ao meu lado para ouvir qualquer coisa que eu precisasse contar, e que havia a hora para eu namorar, mas que a hora não era agora.

Achei fofo o meu pai conversar comigo daquela forma, esclarecer as coisas, ser meu pai, e acima de tudo ser meu amigo.
Sempre lembro desse episódio.
Se não me engano ele guardou a cartinha com ele, como recordação...rs...e quanto ao paquera, nem lembro quem era, e a carta nunca chegou às mãos dele...rs, lembro que a paquerinha perdeu sentido depois da conversa com o meu pai...rs.

Todas as histórias sobre meus sobrinhos você encontra no marcado: Sobrinhos.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Encontro de blogueiras - A LISTA.

Gente,

Quase não dou conta de tanto comentários, fotos, blogs, das amigas...
Mas espero conseguir.
Muitas fotos e a visão de cada uma você encontra nos blogs das fofas.
Tem a lista aqui:
http://encontrodasblogueiras.blogspot.com.br/p/4-encontro-das-blogeuiras.html

Visitem todos os blogs e vejam quanto amor, não tem uma foto que não estejamos sorrindo.

Mamys ganhou as lembrancinhas iguais as minhas, ou parecidas, que nesse mundo das artes nunca é igual né?
Faltou na foto no outro post da galinha/agulheiro da Lia Agio e da Vi, mamys ganhou, eu não ganhei, por que eu ganhei um agulheiro fofo mega gigante da Cris Agi (irmã das meninas).


Mamys foi tirada no amigo secreto pela Márcia Gullo (que eu acho desde o primeiro dia que ela parece com minha tia Sandy que me doou o rim, coisa mais gostosa).
E ela deu essa coisa deslumbrante....morremos de amores por esse jogo com pano de prato, porta guardanapo, jogo americano, luva.
Dó de usar viu!!!
E o tecido...morri de amores.
Rss

 Para comprar essa belezura e mais outras aqui: http://magupresentes.divitae.com.br/
E eu já tinha mostrado o que ganhei da Aline Barreto, mas segue agora ele com os canudos, em seu lugar de destaque na minha cozinha, por que, ele merece...
Amei também muito.
Eu não tinha e precisava..rs...os canudos ficavam jogados dentro do armário e caiam em nossa cabeça quando abríamos...rs
Meus sobrinhos vão amar, pois, eles tomam TUDO com canudo...rs



É isso divirtam-se conhecendo esse montão de blogues lindos, feito por mulheres fantásticas.
Que bordam, pintam, cozinham, costuram, fazem artes, e tem opinião.

Gente a maioria delas faz as artes para vender, portanto, nos blogs, tem indicações das lojinhas, onde encontrar.

sábado, 21 de setembro de 2013

Meu tete-a-tete com vocês - Volume II

Hoje aconteceu o Quarto Encontro de Blogueiras aqui de São Paulo, o segundo que participo.
Como já contei aqui: http://www.semespacoparalamento.blogspot.com.br/2013/03/tete-tete-com-voces.html eu caí por convite caridoso da Pepa nessa maravilha.
Eu já disse que faz bem para alma, pro coração, que a gente saí de lá flutuando com tanto amor.
Só não contei que isso fica cada vez melhor....
Sim, por que, nada melhor do que ficar amiga de verdade de algumas dessas mulheres maravilhosas.
E agora eu já posso considerar algumas delas amigas, no virtual e no real também.
Não vou citar nomes, por que, corro um risco grande de esquecer alguém...
Mas todas, sem exceção moram no meu coração de verdade, cada sorriso trocado, cada olhar carinhoso, cada abraço apertado, cada gesto de carinho, cada brincadeira, cada ouvidos à postos...faz um bem tamanho pra minha alma.
Então a todas as presentes, as que não puderam ir, vocês moram em meu coração com vista privilegiada para o que há de melhor em mim, meu desejo de amar incondicionalmente cada uma de vocês como são...exatamente como são...mulheres lindas!

Dessa vez levei mamys para curtir um dia que eu sabia seria maravilhoso e faria bem à ela.
Ela amou, perguntei se voltaria e ela disse: Com Certeza!!!
Ela ficou um pouco tímida por não ser blogueira, na hora do sorteio de brindes ficou desesperada que não tinha nenhum outro presente (rs).
Mas meu nome não está lá não né? me questionou, eu disse que sim.
E ela: Mas se eu ganhar eu não vou ter nada para dar...rs
Expliquei que era SORTEIO...rs...já que o amigo secreto já tinha sido tirado...rs
É que quando estamos lá, com essa bondade tamanha esse amor demostrado em cada laço de fita, cada etiquetinha fofa, cada costura linda, cada sacada criativa, ficamos querendo dar tudo que há em nós.

Então, segue por meio dos mimos, de quem pode fazer, de quem tem tempo, uma graninha (sempre vai né?), o carinho transformado em:

Placa imã da Paty Silva


Eu falei para ela quando vi o mimo que estava preparando (galinha agulheiro) que era tão lindo que dava vontade de ter agulhas pra chamar de minha - ela respondeu que ia providenciar e providenciou mesmo olha quanta coisa eu tenho agora...rss..- Lia Agio e Vi/Pepas ou Cris/Pepa.???oh dúvida cruel....



Eu num sei o que fiz para ganhar essa belezura que amei num tanto "inimaginario" - Cris/Pepa irmã ou Pepas?, mandou pra mim assim simples e puramente - Não basta ter me tirado como amiga secreta da outra vez me faz uma coisa dessas...aiaiai quanto doçura.
(Essa semana limpando minha estante de livros eu bem que pensei fortemente que precisava de mais quadrinhos para compôr uma parede aqui junto com um outro quadrinho que ganhei da Vi no sorteio no blog das Pepas...ohhhh força do pensamento). (Daí deu um sei lá o que...é um quadrinho ou uma bandeja? Só Vi que foi quem fez para acabar com minhas dúvidas..rss...vou testar como quadrinho e testar como bandeja...rs) (A burra!)



Chaveiro fofo da Lú  - Achei fofo demais.



Vasinho de flor de tecido (linda!) em um saquinho mega lindo da Mara Lúcia Bechara - Morri de amor por esse saco...rs



Aromatizador (cheirossssooooooo) com tecidinho mega lindo (amei!) mais marca-página (parááá tudo) que eu sempre quis ter... (mesmo!) com frase mega fofa e pertinente...gamei nessa menina Ursula, mais conhecida como Pandinha.
O aromatizador já está em meu rack...perfumando tudo.



Latinha linda com clips (já estou usando - super útil pra guardar os danados) da ...peraí vou lá no Face copiar o nome dela...rss.. - Kathleen (acertei? Rs)



Pão de mel (que disseram ser maravihosooooo - não comi ainda - mas as fontes são confiáveis) da Sandra Peres.



Coração mega fofo, já pendurado no meu guarda roupa - Da Gélia 



Outro Coração fofo, mais flor colado numa lajotinha (fofa) da querida Silvana...minha amiga desde o começo deste blog...




Brinco da querida Sil...está sem tarracha por que a minha do meu brinco que estava usando caiu e ele me salvou de ficar capengando de um lado só...rs



Esse prendedor estava preso numa sacola (que eu acho que era da Lia) achei tão fofa a ideia...essas meninas são demais.



O que falar dessa coisa fofa...quando recebi da Sônia que chamo carinhosamente de Soninha (por que é uma meninota linda) não tinha visto que era uma colherzinha mega mimosa...estão já guardadas aqui para uma festinha (que gosto pouco) em minha casa, na hora de servir o café...um luxoooo!



Esse coração lindoooo...que também está pendurado no meu guarda roupa da Sandra Mara ( Tô certa? Se não tiver corrijo...rss).


Esse coração chaveiro foi a Telma de Santos que não veio mas mandou com todo carinho para todas....e embrulhado no rolo de papel higiênico (amei essa ideia...num tinha visto e achei o máximo, com certeza vou copiar...ela deixa né?)



Fabi (tenho mania de intimidade - não gosto que me chame de Andrea  e sim Déa e acho que todo mundo adora um apelido...tomara né? Não consigo me controlar...rss) - é mega super hiper criativa...recicla tudo de uma forma tão linda e caprichosa que faz a gente imaginar que também pode...olha que bárbara essa ideia caderninho de papel reciclado com certeza cortado em bloquinho todo enfeitado com capinha personalizada e o que é esse clips com flor de feltro e lacinho fofo....Amei - Pra gente ver que dá para fazer coisas lindas e transformar com criatividade e talento.


A moça das pimentas da outra vez - Rosana Cumpri - dessa vez trouxe esse azeite que eu já experimentei e está um arraso - com temperinhos mágicos que só ela ( ou a sogra..rsss) sabe fazer.....

Adorei esse porta lenço de saquinho (sabe?) que a Márcia Gullo deu, estou adorando ter meu carro, minha bolsa arrumada com essas coisas fofas feitas pelas amigas...é muito glamour...rs



Ana Beatriz - Mais conhecida com Lola São Paulina confeccionou essas porta bijus lindas, ótimas para levarmos em viagem, para não perder na mala de mão (que não sou doida de despachar meus ouros...rs)...é muito capricho, tecidinhos mega modernos...amei Lolita...


 O que falar de Cici, sempre me surpreendendo com invenções fofas (lembra do coelhinho do outro encontro...suspiros!) (lembra do biscoitinho da sorte do meu piquenique) - Se você lembra de tudo, você lembra da doce e querida Cici.
Essa toalhinha vermelhinha (mãe ganhou a verde é demais!)


Marca página da Sônia PB que faz coisa incríveis com papel...mãos mágicas. Gente o trabalho dela é tão minucioso e pequenino que eu fico boba... Coisas lindas...eu amo pouco papel né? Rss.
E adoro o Sônia tão querida e sempre presente lá no Face sempre me dando força.
O que quero é que ela fique cada dia mais serena e em paz.


Vera de Santos começou a fazer as lembrancinhas fofas esse coração cheirosssooooooo, ontem de noite, não é incrível? Mulher prendada, caprichosa, linda, querida e rápida...rs
(nossa promoter do encontro..rs)



Essa caixinha das meninas de POA (?) é uma coisa, perfeita para você guardar suas agulhas e não perder...a cor ajuda muito....adorei essa caixinha desse agulheiro e achei muito fofo essa mensagem que veio colada nela...
Não conversei com a gurias, mas tenho certeza que iria amar assim como amo todos do Sul...meus queridos e amados.



Rosas lindas da querida e lindaaaaaa (como é linda!) Kellen, tem duas por que uma é de mamys, já enfeitando meu rack também...amamos pouco flores né?



Essa é mais uma perdição da Cici (encomendada e vendida pela linda)...finalmente vou experimentar a paçoca de colher.... amanhã, domingão, eu e a paçoca temos um encontro marcado.
Encomendas e vendas aqui:http://lojinhacdecici.blogspot.com.br/


E finalmente, mas não menos importante, o presente da minha amiga secreta - Aline Barreto, esse porta canudos maravilhoso, cheio de corações, o coração de cada uma das amigas blogueiras, que amei muitooooo, e que já está cheinho dos meus canudos rosas...rss...que ficavam jogados dentro do armário.....Nossa como precisava de um desses....eu, meus sobrinhos agradecemos



Num próximo post, talvez com fotos "roubatilhadas" das amigas (minha máquina acabou a bateria num instante), eu consigo e indico (se eu conseguir) para vocês todos os blogs das mais de cinquenta blogueiras presentes e não presentes.

É isso...daqui três meses tem mais e mais...e muito mais!
Por que como eu disse o virtual é igual ao real, tem gente que vem (por tantos meios) e ficam na nossa vida o tempo que precisam ficar
1 minuto
1 hora
1 tarde
1 fase
1 ano
década
1 vida.

Quem comanda isso?
Nós, nossa tolerância, o destino, a vida, Deus (para os que acreditam).
Tudo isso junto.

A todas que fizeram minha tarde mais especial...meu muito obrigada.

sábado, 14 de setembro de 2013

É real ou virtual.

Esse mundo da net é uma loucura né?
Tem dias que eu penso em desistir do blog (peraí, não vou fazer isso..rs), é que eu penso que falo tantas bobagens, que eu não preciso ter opinião sobre tudo, que eu não preciso ter seguidores mil.
Tem momentos bem loucos em que as pessoas dizem que adoraram seu blog e que é para você seguir o delas...OI?
No começo eu confesso queria ser lida...tinha uma neura de estar falando sozinha, igual ao filme Julie & Julia, que a moça fica imaginando se a estão lendo-a.
Daí umas duas amigas liam, fiquei mais animada, fiz o grupo no face mais para avisar que tinha postagens novas, copiando a Aninha, minha amiga do blog:
E lá fica marcado quem leu e tinha tanta gente que lia e que nem me segue, gente de quem nem sou amiga.
Uma parte minha relaxou, sim eu sou lida, tem gente que gosta, gente que vem aqui só para agarinhar mais seguidores (eu só sigo se gosto do blog, independente se me segue ou não), eu não fico verificando quem me segue, quem eu sigo, aliás sou a maior perdida nisso, pensei que tinha vários blogs das amigas que eu seguia e putz eu não seguia, sou perdida gente não liga não, não faço por mal.
Outra parte ficou com medo, putz, eu fico expondo minhas ideias...
Minhas tristezas.
Meu jeito de olhar a vida cotidiana.
Estou expondo minhas opiniões num mundo onde ter opinião pode ser caso de morte..rs
E tem momentos que penso que isso é vaidade, querer ser notada, lida, seguida, comentada.
É que na verdade a gente quer ser amada...sempre quisemos...e no mundo virtual não seria diferente.
Eu aquariana que sou com  ascendente em touro, quero ter opinião.
Já quis mais, e quem me conhece sabe que opinião é o que não me falta, mas ando mais comedida, tanto na vida real como virtual, prefiro ficar em paz do que ter razão.
Ahhh a sabedoria!!!
Hoje no centro escutamos sobre isso, pense bem as palavras que irá falar num momento de fúria, por que, elas podem afastar para sempre pessoas que ainda tem muitas coisas para te ensinar.
Claro que há coisas que precisam ser ditas, mas que não precisam ser ditas para ferir e sim para serem compreendidas, para se colocar, para dividir sua opinião..
Palavra bonita dividir né? Já impôr...dá um medo né?
Mas como dosar esse sentimento já que quando sentimos que estamos certos queremos que todos seguam por esse caminho?
Penso milhões de vezes em não ter face, essa ostentação do ego, em coisas absurdas, pensamentos aterrorizantes de gente conhecidas..rs (para mim claro - minha opinião e julgamento quando leio - penso meus Deus como podemos ser amigos ou conhecidos...rs), sim o face é seu e você post o que quiser, mas eu posso pensar o que eu quiser também...rs.
Fotos aterrorizantes, idéias com pouca humanidade, enfim, tanta coisa que discordo.
Daí penso nas coisas que devem discordar comigo...
Penso nas milhões de vezes que postei coisas desnecessárias e queria apagar correndo. (que que o mundo tem a ver com o que comi, onde estive, o que estou pensando...rs).
Essa necessidade que temos de aparecermos, de fazermos parte, de sermos (novamente) amados.
Penso nas vezes que as pessoas leram seu eu te amo para outros e se sentiram excluídas, festas que não foram convidados, simplesmente por esquecimentos não exclusões, indiretas (todo mundo sabe para quem se destina, não é uma questão de vestir a carapuça não...rs) enfim...muitas vezes essa mundo virtual é uma montanha russa de aprendizados para nosso ego ainda tão inflamado...rs
Daí que também tem o lado bom, gente que ama o que eu escrevo, e que fala, comenta, e eu me sinto bem de ter me exposto, de ter compartilhado coisas tão intimas aqui no blog.
Gente que acaba se expondo no comentário, coisas que eu nem imaginava, suas dores, suas neuras, e me sinto identificada, e me faz bem.
E no meio de tantos comentários você deixa um simplesmente falando que amou aqueles meiões tão lindos que a fofa da Eneida faz

http://mariliabaunilhaepatch.blogspot.com.br/2013/08/antes-que-o-inverno-termine-um-pap.html#comment-form

dentre tantas outras coisas lindas, e do nada você recebe um comentário que os seus estão prontos e fico sem entender o que fiz para merecer tamanho carinho de uma conhecida desconhecida...e isso faz valer a pena todo o resto...

http://www.semespacoparalamento.blogspot.com.br/2013/09/os-incontrolaveis-delirios-de-uma.html


Sim a parte boa é ter quem te lê.(se ninguém lesse seria diário..rs)
E ganhar o sorteio, inesperado, da Blog da Pepa e da Jô.
É ser chamada para ir aos encontros de blogueiras e fazer amigas novas, gente que eu quero tão bem, que eu vibro, divido, amo. Dia 21 tem um...eba!
É ganhar um montão de mimos, e elas terem me feito a rainha do biscoito (logo eu que não cozinho), é ser acolhida, querida.
É me identificar com tantas, ler coisas lindas, me emocionar, ver tantas artes lindas, ter de quem encomendar...rs
E no Face ter a oportunidade de falar com a família distante, saber o que fazem (rs), comem (rs), vão...rs..se estão bem, doentes, sorridentes...é transformar a ostentação em coisa boa, ficar feliz que aquela pessoa querida está num outro país, que o filho nasce, que emagreceu...rs, que separou e se livrou do traste..rs, que casou, está namorando, brigou, é trocar ideias, dicas, é copiar a foto, a receita, a frase.
É ficar feliz de ler o que aquela pessoa querida está pensando, mesmo que seja bobo, anti social, nem sempre politizada...rs
É como tudo na vida há o lado bom e o ruim.
Em tempos tento me equilibrar nesse mundo louco, o real e o virtual, e percebo que a culpa não é o virtual, mas sim as pessoas.
Quem é equilibrado, gentil, educado, sensato, é assim na vida real e tem seus momentos de deslizes.
Quem é mau educado, grosseiro, fútil, bobo, é assim na vida real e tem seus momentos de redenção.
O blog, o Face, e tudo mais não tem culpa nisso não.
E que eu tenha cada dia mais a sabedoria de saber o que dizer e principalmente de agir melhor, com humildade, paciência e tolerância comigo e com os outros em todos as formas de comunicação e interatividade.

E aqui eu quero que vejam (e morram de desejo - inveja é feio...rs, mas humano - por que, não?! rss) meus pesinhos e os meiões que eu nem pedi e ganhei e uma flor linda com alfinete para eu colocar onde quiser.


Quem quiser (tenho certeza que ela também não liga para quem a segue..rs) visite o blog da fofa da Eneida e se inspire com tantas coisas lindas, a mim ele me emociona demais, tem jeito de casa de tia, dessas prendadas, queridas, que amamos tanto, que sabem fazer o bolo, o doce, o biscoito, que sabem costurar, fazer barra, bonecas de pano, tia com quem sentamos no café da tarde que fica mais gostoso com conversas construtivas sobre a vida, amores, saudades, novos caminhos, histórias de família, que sempre vem com sorrisos de torcida, abraços fraternos, choros consolados, tias que tricotam, bordam, pintam e nos fazem sentir amadas.
Obrigada Eneida pelo carinho, pelos comentários em meu blog, por me ler, me presentear, mas principalmente por ser essa alma tão caridosa com quem tanto aprendo sobre a vida.

Obrigada as outras blogueiras que me encantam, como a Lak, a Pepa, a Vi, a Jô, a Sheron, a Cola, A Rita, a Dani, a Aninha, Cici, e tantas outras que me emocionam, ajudam, fazem pensar...

Tem um mundo feio sim, mas isso depende dos olhos de quem vê e hoje eu estou vendo só a lindeza desse gesto tão lindo da Eneida. (Obrigada querida...amei....principalmente o carinho...depois o meiões...depois a cor...depois a flor...depois tudo...)

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Livrinho Aprendendo a Viver agora a venda na Livraria Saraiva.

Queridos,

Muitos sabem outros tantos que visitaram esse blog vão saber agora.
Em 2005 eu tive choque séptico, entrei em coma, fiz vários procedimentos, cirurgias, tive várias perdas físicas e muitos ganhos espirituais.
Foi uma luta dura, durante os anos que se seguiram, luta para comer, falar, andar, reaprender a ser agora uma nova pessoa, com limitações, deficiências, mas talvez muito mais completa do que a moça que "morreu" naquele hospital.
Para dividir a minha história eu escrevi um relato, num livrinho, que foi distribuído gratuitamente para 3000 pessoas.
Familiares, amigos, pessoas que estiveram de alguma maneira presente em minha vida durante essa passagem.
Foi a forma que encontrei de retribuí-las pelo tanto que me fizeram de bem.
Não tenho mais cópias impressas, mas vários amigos que fiz depois dessa fase gostariam de ler, de ter, e outras tantas pessoas entrarão em minha vida.
Esse foi o meio que encontrei, dica da minha querida amiga Rita (obrigada querida!) de poder compartilhar essa história com quem veio depois e infelizmente não tem a cópia impressa.

Por meio da editora Saraiva que lançou o Publique-se meu livrinho está a venda no site, neste link:

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/5324408

Divulguem, comprem, comentem.
Indiquem para os amigos, inimigos, façam-me feliz.
Aqui no blog tem o marcador Livrinho Aprendendo a Viver que fala sobre o livrinho, que tem os comentários de todo mundo que leu (espero que isso a animem a comprar...rs).
O livrinho é digital, ou seja, você poderá ter acesso ao conteúdo via computador, tablet, etc.

Fico feliz de ter esse novo canal para que o Aprendendo a Viver chegue agora a novos leitores, sinto que assim a história não morreu...rs...e podemos, eu, você, todo mundo continuar Aprendendo a Viver.

Quero que todos saibam que eu não entendo muito dessa coisa digital, e simplesmente peguei o arquivo final que foi para a gráfica e disponibilizei na Saraiva, isso gerou algumas desconfigurações na formatação, que eu crica como sou adoraria resolver..rs, mas eu não sei, portanto, relevem esses erros de formatação, assim como alguns erros de português que passaram em ambas as versões.
O importante para mim é que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo....
Aviso para que estejam informados que se houver um meio de corrigir esses pequenos defeitos eu farei, mas se não conseguir eles são repetidos de página para página (o nome do arquivo) e algumas palavras foram desformatadas, e palavras que deveriam estar na linha de baixo ou de cima, ficaram na linha errada..rs
Fica a informação.
Mas a história está lá...contada...igual...tanto na versão impressa quanto na digital.




segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Tag das 11 coisas - By Cici.

Queridos,

Cici  do blog C de Cici  http://www.cdecici.com/ que amo, me convidou para participar de uma TAG (uma brincadeira, com algumas regras - que podem ser mudadas..rs - a serem seguidas).

No caso desta consiste em 3 etapas:

1. Falar 11 coisas aleatórias sobre mim;
1 - Eu durmo de meias quase sempre, só quando está muitoooo calor que não.
2 - Eu amo Calvin e Haroldo.
3- Eu tenho nojo de mexer com carnes cruas, por isso, as misturas aqui em casa são sempre feitas pela minha mãe.
4 - Eu sonho em conhecer um país por ano é o meu sonho master de vida.
5 - Eu adoro decoração, artesanato, arquitetura.
6 - Eu estou acostumando meu coração a acreditar que existe sim alguém pra mim.
7 - Eu quero aprender a cortar garrafa, garrafão, vidros em geral - Me arrependi de não ter comprado uma serra que fazia isso lá na Mega Artesanal...afff
8 - Eu não ronco...rs, mas de vez em quando eu sou sonambula.
9 - Quero muito fazer Pilates.
10 - Eu vivo passando álcool gel nas mãos, coisas de quem tem imunidade baixa e é neurótica com bactérias por já ter tido uma infecção generalizada básica... vejo bichinhos em tudo...morro de nojo de gente que põe a mão na boca, nariz, olhos após pegar em corrimãos ou no ferro do metrô...prestem atenção meu povo...
11 - Eu amo a natureza, flores, grama, verdeeeeee (sou palmeirense).

2. Responder as 11 perguntas por quem a indicou;
1. Como você conheceu o C de Cici?
As Pepas me convidaram para o Encontro de Blogueiras que acontece de 3 em 3 meses em SP e Santos, lá eu conheci e bati um papinho com a Cici (achei ela fofa), e nas trocas de posts sobre o Encontro eu comecei a seguir e não parei mais o blog da queridona.

2. Sobre qual assunto você mais gosta de ler em blogs? 
Nossa, comida, dicas, lugares visitados, viagens, artes fáceis, histórias que te prendem e tocam nossos corações....de tudo um pouco.

3. Qual o seu lugar preferido na cidade ou bairro onde mora? (comércio, parque, restaurante, praça, etc.)
Restaurante: Cantina Bella Dona.http://www.belladonna.com.br/
Comércio: 25 de março, José Paulino, Brás, Zona Cerealista.
Parques: Ibirapuera, Burle Marx, Villa Lobos, Parque da Água Branca, Perto da MTV e todos os outros mais.
O Centro da cidade eu adoro olhar pra cima ver a arquitetura antiga.
Os museus...todos.
Sala São Paulo, Teatro Municipal, Viaduto do Chá...
Eu amo São Paulo.

4. Qual foi o último livro que você leu? Você o recomenda?
Infiel...
Sim o recomendo.
É incrível perceber que quem quer fazer faz e quem não quer inventa desculpas.
Sou bem preguiçosa e gostaria de ter mais disposição para lutar pelos meus sonhos.

5. Qual foi o último filme que assistiu? Recomendaria?
500 Dias com ela (já tinha visto e aluguei para ver com minha priminha que estava em casa). 
Recomendo muito.
Para mim é o filme perfeito sobre o amor e a dificuldade de encontrar alguém no momento certo (que ambos queiram a mesma coisa de um relacionamento), que a pele combine, que haja interesse mútuo.
Muitas vezes eu fui a mulher do filme e muitas outras o mocinho.
É um filme para pensar como agimos em nossos relacionamentos amorosos.

6. Qual música te define neste momento?
Só o que interessa - Lenine.

7. O que não pode faltar na sua bolsa?
Meu cartão de débito...rs....ando sempre sem $

8. Qual o seu sonho de consumo (algo material)?
Viajar uma vez ao ano para um novo país.

9. Cite uma qualidade e um defeito seu.
Sou amiga.
Teimosia/Ranheta/Chata

10. Praia ou campo?
Campo.

11. Como você se vê daqui a 10 anos?
Mais sábia...pelo amor de Deus.
Mais calma.
Num chão meu (uma casinha no campo).
Com saúde.


3. Criar 11 perguntas e indicar outros 11 blogs.

Aiaiaiai aqui nessa hora o meu lado rebelde aparece, e eu mudo as regras, não vou indicar os 11 blogs, deixo quem tiver a fim pra fazer. Sei que tem gente que não curte, gente que até curte mas está sem tempo, enfim, fiquem a vontade, só me digam para eu ir lá conferir e saber um pouco mais sobre você, ok?
Ritinha...acho que você topa né?


1 - Você gosta de seguir blogs, comentar, ou só lê de vez em quando?
2 - Você volta para ler se responderam seus comentários?
3 - O que você faz faz ou gostaria de saber ou fazer que te dê prazer em viver?
4 - Qual um lugar no Brasil ou fora dele que conheceu e mais te encantou?
5- Qual sua comida preferida e por que?
6 - Você se preocupa com sua aparência física? 
7 - Você se preocupa em se melhorar como pessoa?
8 - Você acredita em Deus, reza todos os dias, reza pelos outros?
9 - Qual o seu grande sonho?
10 - Você perdoaria uma traição?
11 - Qual seu talento?

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Os dois lados da mesma moeda.

Hoje o Hospital do Rim faz 15 anos de vida, é lá que me trato desde que saí do coma e tive alta, e tenho muitas boas recordações de lá.
É um hospital pequeno, focado no rim, em transplante que atende com a mesma qualidade, atenção e carinho, o pessoal do SUS e o particular.
A única diferença é ter o quarto todinho para você, se tiver plano, o resto, são os mesmos médicos, mesmo cirurgiões, mesmo tudo.
Adoro!
Dr. Medina, que chamo de Papa, é meu médico, junto com Dra. Lúcia, e ele é também um dos diretores e foi o homenageado hoje lá na Assembléia Legislativa. Nunca tinha estado lá.
Ele foi o escolhido para representar esses 15 anos do hospital, estavam lá sua família, amigos, políticos, funcionários e nós que fomos salvos por ele.
Adorei poder estar lá batendo palmas para esse grande homem.
Um homem que nos deixa envergonhados de início, que é tímido, mas que tem dentro de si uma força imensa, que transforma a vida de todos que tem a sorte de cruzar seu caminho.
Já falei dele várias vezes aqui no blog, no meu livrinho, na minha vida, e quase toda matéria de transplante cita seu nome na TV, no jornal, no rádio.
Ele é um dos responsáveis por sermos o país que mais realiza transplante de rim, 1000 por ano só lá no Hospital do Rim.
Vem médicos de todo Brasil e de todo o mundo aprender as técnicas desenvolvidas no hospital.
Pra mim ele é o Papa, que surge quando estou na UTI, no quarto, na sala de recuperação, fazendo exames, no consultório (ele sempre me dá uma bizoiada...rs).
Ele é o papa pra mim e eu sou pra ele um de seus milagres, e assim ficamos quites.
Ao Hospital do Rim, a todos os funcionários, principalmente os enfermeiros, o pessoal que tira meu sangue todo mês e agora de quatro em quatro meses, ao Dr. Medina, Dra. Lúcia (que estava lá e me deu uma beijoca), Dra. Alexandra, Dr. Mário, que sejam comemorados outros 15 anos de sucesso como foram esses que passaram.

Medina no Hospital do Rim: mais de 12.000 transplantes (Foto: Fernando Moraes)

Foto retirada daqui: http://vejasp.abril.com.br/materia/de-torneiro-a-doutor

Hoje, infelizmente faleceu uma moça que o marido apaixonadíssimo vinha por meio do face comunicando seus amigos e parentes sobre o quadro difícil de saúde que ela vinha passando.
Não sei por que, ou talvez eu saiba, eu caí de paraquedas nessa história.
História tão diferente que a minha e tão igual.
Sofri com ele a cada dia, a cada novo comunicado sobre sua esposa, chorei, imaginei por toda angústia que a família deles estava passando e lembrei da minha.
Concordei com as decisões que ele tomou de protegê-la, quando comentou que ele tinha sua fé e que o importante era todos rezarem por ela independente de sua escolha religiosa, sofri quando ele contou que muitos pediam novas notícias, mas que elas eram assim pequenas de um dia para outro.
Soube nesses comunicados a dificuldade de atender todos os pedidos, de responder tantas dúvidas, de ter que ler ou ouvir tantas coisas de tantas pessoas diferentes.
Vi esse marido falando em que nunca mais a vida deles seria igual, que valorizariam cada dia, cada coisa boba, como sentar.
Vi ele falar também que não era uma disputa de milagres, já que começaram a lhe contar várias histórias, não é mesmo, cada um tem sua história, mas é difícil para nós que estivemos do outro lado (sendo pacientes quase terminais) não nos identificarmos, embora a doença fosse outra, o sentimento me parece tão igual, é essa linha tênue entre a vida e a morte que nos une.
Enfim...estar lá exposto deve ter sido maravilhoso pela possibilidade de trocar energia positiva com milhões de pessoas, como deve também ter sido uma situação delicada lidar com tamanha diversidade de pensamentos, ideologias, sentimentos e talvez até loucuras por que não..rs. (imagino as coisas lindas e as coisas que para ele eram absurdas que ele leu, afinal, é uma gama muito grande de pessoas ali no face)
Mas o que mais me comovia nessa história era pensar nas dificuldades que a moça enfrentava e em tudo que ela tinha ainda pela frente.
A vida dela ia ser totalmente transformada, revirada, e isso demoraria anos para ser digerida, mas para seus familiares isso não importava, eles só queria que ela sobrevivesse, foi assim comigo.
É assim com a maioria, o que importa é a vida, depois a gente conserta o que tiver que consertar.
Eu rezei por ela, todos os dias que lia o post, no meu grupo de oração, sempre que me lembrava.
Tudo leva a crer que ela faleceu de choque séptico, que foi o que tive desde o começo.
Eu rezei por ela, sofri com ela, me identifiquei com ela, embora seus percalços tenham sido outros.
De certa forma acho que Deus escolhe nossa hora de voltar pra casa como foi com a moça, e de ficar aqui, ainda não estando pronta para ir pra próxima fase, como foi o meu caso.
A querida agora vai continuar sua nova vida, sua nova fase.
E eu...bem eu continuo aqui...sendo o milagre do Dr. Medina, do Dr. David, da minha família.
Contrariando estimativas, sendo 1% do lado que sobrevive, mas que nem por isso é fácil.
Querida não te conheci, só soube sobre seu sofrimento, que tantas recordações me trouxeram, mas quero que vá com Deus, fique em paz, e que sua família, amigos, seu marido, possam apesar da saudade massacrante seguirem a vida, usando seu exemplo de força e luta pela vida.

E assim hoje eu vivenciei esses dois lados.

De um os transplantados felizes da vida, por continuarem sua vida, por terem uma nova chance de se tornarem melhor, de melhorar a convivência, de amar mais, AQUI nesse mundo.

Do outro a partida de uma guerreira que terminou sua jornada, e que se prepara (na minha ideia de vida e morte) para uma nova fase na sua vida eterna. Deixando aqui seu testemunho e exemplo de luta pela vida, unindo diversas correntes de fé por um propósito maior: AMOR AO PRÓXIMO.

O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela.

Fernando Pessoa.

Se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte

Freud


E eis que nesse misto de sentimentos confusos, eu ganhei um outro presente tão...tão delicado e fofo, que fiquei emocionada e que eu farei um post a respeito.




segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Os incontroláveis delírios de uma labirintite.

Faz mais de uma semana, eu estou de cama, literalmente entregue à morpheu, à TV, à nada...
Isso me deixou mais deprimida ainda.
Sim ando num momento na minha vida de aceitação do que tenho para hoje e o que tenho para hoje é aceitar essa repetição maluca da vida, acordar, trabalhar (seja para ganhar dinheiro ou para ajeitar as coisas da sua casa e da sua vida) comer, dormir e começar tudo de novo, muitas vezes completamente só.
Dias comuns, sem muitas alegrias, a não se a alegria diária de ter acordado, trabalhar, comer e dormir, e entre essas coisas tolas, tomar banho sozinha, comer sem passar mal, ler, respirar sozinha, dançar, ouvir uma música bonita que te emociona mesmo que seja por meio artificial de um aparelho auditivo, ouvir alguém dizer que te ama embora ela não tenha muitas atitudes que comprovem isso..rs
E daí tem dias, assim tolos e comuns, que acontecem coisas mágicas, que te fazem amar a vida e sua repetição maluca.
Um prêmio por você aguentar todos os dias essa repetição maluca.
Hoje se Deus baixasse aqui eu perguntaria:
Por que você nos criou? E precisa ser tantos? Qual o intuito disso tudo? Dessa repetição? Tá nos tornarmos melhores, mas pra que? Rs
Pode ser que você ganhe um presente, assim inesperado - Sim eu ganhei um presente lindo hoje, mas vai ficar para um outro post.
Pode ser que você descubra que tem mais uma doença para administrar, sim eu também descobri isso hoje, e que em meio a várias coisas chatas que a médica lhe disse, a que martelou na sua cabeça é que você não parece tão mal, sim ela te disse que tem pessoas que ficam tão mal nas crises que não conseguem nem viver direito.
E eu rio...e me pergunto o que é viver direito?
Percebo que Deus, essa figurinha na minha vida dosou tudo certo na minha vida, é um pedacinho dos dedos, um tiquinho da audição, um rim, uma labirintite mediana, um colesterol ruim, mas que não precisa da medicação.
E apesar de continuar em crise de labirintite, de estar achando essa vida meio sem sentido, eu me alegro pelo meu lindo presente de hoje, por ele me fazer recriar a esperança dentro de mim, e me alegro de ter descoberto que essas crises não são psicológicas...rs

E para que saibam, todo mundo que tem perda auditiva, tem labirintite, em maior ou menor proporção.
Sim está declarado mais uma coisinha fofa para eu administrar em minha vida.
Coisa chata essa, perder o controle, não conseguir sair da cama nem para tomar banho, comer, não ver graça nenhuma no computador, na TV, não conseguir sair, sentar, sorrir.
A médica me deu dois remédios para curar a crise, que devo tomar por trinta dias, e depois outro para tomar por quarenta dias para prevenir outra crise.
Todas essas medicação precisam do aval da minha medica nefrologista, aguardo ansiosa para que os meus dias voltem a ser repetições tolas sem tontura.
A médica me disse também que precisarei controlar:
Os doces (oi?)
O Stress
Dores na coluna
Colesterol

Ela só não disse que tenho que controlar a vida, por que, isso é incontrolável.




domingo, 1 de setembro de 2013

Eu não sou boba - Dia do Agradecimento.

Hoje dia 08/08.
Dia do agradecimento!
Dia que voltei do coma, e dia que eu volto a ter tempo, seguindo meu coração, minha intuição, o destino, o pedido logo cedo, por meio da prece, de que a vida, já que Deus é muito ocupado e não quero preocupa-lo com "cotidianices", me iluminasse a melhor escolha.
Na hora eu confesso, meio confusa, não sei se foi a melhor escolha, só o tempo dirá, e tenho percebido ao longo do tempo, nas minhas observações, que nossas escolhas sempre são as certas, não importa qual tenha sido ela.
Adoro o ditado que a Graça de Deus nunca te levará onde o amor dele não possa estar e ele é onipresente, misericordioso, que nunca nos tira nada, ou nos deixa em situações que não sejam para o nosso aprendizado.
Não que nossas escolhas sejam perfeitas, não são mesmo, com nossas escolhas abandonamos caminhos que não estão nos deixando confortável, felizes, em paz, mas mergulhamos junto com nossas escolhas em outro caminho, obscuro, incerto, e com certeza com coisas boas e ruins como o caminho abandonado.
Não dá para ter tudo e não dá para ser tudo de uma vez, é preciso percorrer, errar, ponderar, aceitar nossas deficiências e escolhas.
Sim tudo na vida é dualidade.
E tudo na vida te dá prazer e te rouba algo.
Às vezes é o sono, a alegria, o tempo, o dinheiro, a paz, a certeza, o choro.
Sei que todos os relacionamentos são chances de aprendizado e me frusto muito quando não consigo controlar meu mau humor, minhas "ranhentices", mas sei que é uma troca e que nem tudo depende só de mim.
Às vezes a gente dá amor, sangue, se entrega, mas não recebe retorno, ás vezes a gente tinha que ter dado mais.
E depois descobrimos que amor se dá sem receber nada em troca, mas nesse mundinho aqui, a gente ainda espera e precisa de retornos sentimentais ou financeiros.
Toda tentativa minha eu peço a Deus que eu esteja preparada, que eu enxergue com compaixão, que eu aceite, mas é muito difícil quando os relacionamentos vão esvaindo... é como segurar a areia, quando mais a gente fecha a mão mais ela escorre pelos vãos.
Você promete para você mesma que será diferente, que você vai ter calma, que vai agir assim ou assado e quando vê está envolvido na mesma trama da novela da sua vida, só mudou os personagens.
É frustrante.
Você se pergunta em que momento você devia ter conversado, exposto, argumentado, e daí você percebe que nem tudo depende de você.
Eu fiz isso! Pelo menos desta vez, eu dei um passo adiante, eu tentei, depois desisti e comecei a agir demostrando minha insatisfação e me odiei por isso, por que, eu já sei agora que sou assim, eu não consigo fingir que está tudo bem, quando está tudo embaralhado dentro de mim.
Queria...eu juro que sim...deixar o tempo curar. Ser essas pessoas que mesmo indignadas, injustiçadas, roubadas, mantêm o sorriso no rosto e seguem em frente confiando muitas vezes na justiça que não vem.
Sabe a música do Chico: Depois penso na vida pra levar e me calo com a boca de feijão.
Talvez seja essa repetição maluca de algo que você precise aprende, talvez foi pra te mostrar que essa escolha era a errada e que o que você precisa é aceitar aquela outra situação, talvez o tempo se esgotou, talvez (essa é a parte que me machuca) você não tenha aprendido nada e repetiu os erros do passado.
Eu sempre acho que uma conversa ou conversas resolvem tudo, mas tenho compreendido que não, que muitas vezes a gente fala e não nos ouvem, as vezes o que é a nossa verdade é mais absurda confusão para o outro.
Eu falho e talvez seja esse meu aprendizado, aceitar que ainda sou por demais falha e tá está tudo bem, eu me perdoo por isso.
O mundo é falho e as pessoas que nele vivem também, e eu aceito essa falha e tá está tudo bem, e eu os perdoo por isso.
Eu principalmente hoje, analiso minha vida, as escolhas que fiz, as que nem tenho certeza que fiz como ficar doente.
E é difícil pra mim especialmente hoje não me perguntar como a vida teria sido SE eu não tivesse voltado.
Bom se eu tivesse morrido, essa vida, essa fase tinha acabado, com certeza eu estaria lá envergonhada dos meus pensamentos, julgamentos, impaciências (vou te falar tenho um medo terrível dessa coisa de lá todos saberem exatamente quem és... se ama é luz, se odeia não é nada bonitinho, e se tem momentos de amor e outros de ódio você é falho como a maioria e pasmem eles lá te aceitam e te amam como és).
E se eu não tivesse ficado doente, eu continuaria sendo a menina mimada, romântica, sonhadora, preocupada com a aparência (não fútil tá, mas normal...rs), uma menininha cheia de expectativas, que pensava que nada de ruim ia me acontecer e só sonhava com finais felizes, que não percebia que a vida é feita de fatos em sua maioria custosos para um dia de sonho.
Eu não seria quem sou!
Será que não?
Eu queria especialmente hoje voltar ao dia 29 de julho de 2005 e poder pegar a Déa que eu era,  a menina linda, cheia de vida, repleta de sonhos, com corpo perfeito, que ouvia sem dificuldades, que amava dançar, ouvir música, viajar, e que sonhava com homens que amam de verdade o corpo e a alma, que era boba e não enxergava que saber amar é deixar alguém te amar e misturar com essa Déa que aceita a vida como ela é, aceita suas imperfeições, que é paciente, mais calma, que descobriu um mundo vasto de pessoas sofridas, que não ouve mais perfeitamente, mas que escuta com o coração e enxerga almas, que se compadece com a a dor alheia, que de tão direitinha chega a ser chata (se bem que eu já era assim antes), que está aprendendo que pré julgamentos devem ficar dentro de si, por que, se você estiver errada é só observar que a verdade um dia virá ao seu coração (então cala e observa e só fale quando tiver certeza), que se corrige mentalmente para não ter a boca sem tramela, que acredita muito pouco em homens fieis e que tem certeza absoluta que os melhores já escolheram a muito tempo atrás mulheres espertas que já enxergavam o quanto fofos eles eram...enfim...eu queria hoje poder ter um pouco de quem fui e de quem sou.
As melhores partes, que vamos combinar EU NÃO SOU BOBA!.